Unipê: 50 anos de história e histórias!

Em uma frase emblemática, o filósofo Friedrich Nietzsche dizia: “Nada é tão nosso como os nossos sonhos”. E hoje, quase 50 anos após seis amigos semearem o desejo de transformar destinos com a educação, é possível dizer que esse sonho se tornou realidade ao impactar milhares de vidas. Neste dia 21 de junho, o Unipê […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio

Em uma frase emblemática, o filósofo Friedrich Nietzsche dizia: “Nada é tão nosso como os nossos sonhos”. E hoje, quase 50 anos após seis amigos semearem o desejo de transformar destinos com a educação, é possível dizer que esse sonho se tornou realidade ao impactar milhares de vidas. Neste dia 21 de junho, o Unipê comemora o seu Jubileu de Ouro com o mesmo sonho de 50 anos atrás: transformar mais de 50 mil vidas com o ensino de excelência e seus valores éticos, humanos e de compromisso com o desenvolvimento da nossa região Nordeste.

Tudo isso foi fruto da união e determinação dos seus fundadores: Afonso Pereira Da Silva, Flávio Colaço Chaves, José Loureiro Lopes, José Trigueiro Do Vale, Marcos Augusto Trindade E Manoel Batista De Medeiros. Eles, que foram visionários e apaixonados pelo magistério, fundaram em 21 de junho de 1971 o então Ipê (Institutos Paraibanos de Educação). O Ipê fincou raízes, evoluiu e se tornou o atual Centro Universitário de João Pessoa, que mantém esses valores ao fazer parte hoje da Cruzeiro do Sul Educacional, quarto maior grupo de educação do Brasil.

O Unipê vem crescendo com seus alunos e mantendo sua identidade de coragem, empenho e dedicação ao promover uma educação de qualidade que ultrapassa o tempo e se apresenta cada vez mais próspera e fecunda. E hoje a atitude dos seus fundadores, continuada e aprimorada pela constelação da Cruzeiro do Sul Educacional, são sentidas no trabalho dedicado dos seus colaboradores, que agem com compromisso, solidariedade, respeito à diversidade e acolhimento ao próximo.

Histórias no Unipê

São 50 anos de história e de muitas histórias: dos que já estiveram aqui e dos protagonistas de hoje. Coordenador de Direito desde 2017, o Prof. Me. Arthur Souto se formou no mesmo curso e fez pós-graduação na Instituição. Em 2014, iniciou sua jornada como coordenador adjunto da graduação. O Unipê contribuiu na sua formação profissional e humana. “O curso teve uma grande relevância na minha vida porque eu me encontrei vocacionalmente ao Direito dentro dele, tanto pelas oportunidades de aprendizagem junto aos professores, pois o Unipê sempre teve um corpo docente com professores de referência, como com os estágios que eu pude me desenvolver”, diz.

Casos de egressos não faltam! O Prof. Dr. João Joaquim Soares, de Educação Física, é grato pelas experiências adquiridas. “Entrei como aluno, logo depois me tornei especialista, mestre, doutor. E com grande acolhida é uma gratidão ter tido e estar tendo esta oportunidade aqui dentro do Unipê”. Odon Bezerra Cavalcanti, egresso de Direito e professor do mesmo curso, teve sua família inteira formada no Unipê. Ele reforça que a Instituição “esteve sempre preocupada com a educação, a formação do jovem”, além de ter preparado autoridades do estado.

Léo Maia é um renomado arquiteto e urbanista paraibano formado pelo Unipê. “Tenho uma gratidão enorme pela Instituição, pelo corpo docente, dos quais muitos são meus amigos hoje de profissão, e tenho enorme orgulho de fazer parte dessa história. Rodei o mundo, fiz carreira, trabalho hoje no Brasil inteiro e carrego no peito com muito orgulho o fato de ter concluído o curso de Arquitetura e Urbanismo no Centro Universitário de João Pessoa”, diz.

Maria do Socorro Ramalho Costa, que contribuiu com o Unipê por mais de 40 anos, sente-se hoje honrada em comemorar o Jubileu de Ouro. “Vivenciei o empenho e a dedicação, juntamente com os seus fundadores e colaboradores, para o crescimento e consolidação desse patrimônio educacional da Paraíba e do Nordeste”, conta. Já a atriz Zezita Matos, que colaborou por 36 anos no Unipê, comenta ser “incontestável a contribuição do Unipê nestes 50 anos ao Ensino Superior em João Pessoa, Paraíba e do Nordeste”.

Sucesso na Paraíba, o Coral Unipê completa 20 anos no dia do aniversário do Unipê. “No nosso Coral, centenas e centenas de alunos passaram nesses 20 anos. Estou mais que grato à casa”, diz o maestro João Alberto Gurgel.

A Reitora do Unipê, Profa. Dra. Mariana de Brito Barbosa, começou a sua história na Instituição ao ser aprovada no vestibular para o curso de Fisioterapia em 1999. “O Unipê é minha instituição de formação e minha instituição de trabalho. Toda minha trajetória profissional foi construída nesta casa e muitos anos da minha vida também. Aprendi e aprendo todos os dias com as pessoas que estiveram e estão comigo ou que tive a oportunidade de conhecer e conviver. Sou, com certeza, reflexo dessa construção coletiva e extremamente grata por isso, o que me motiva a manter firme meu compromisso e dedicação para continuidade de um processo educacional que faça a diferença na vida das pessoas e as transforme, como aconteceu comigo”, comemora.

Referência na Paraíba

Em seu cinquentenário, permanece como melhor Centro Universitário de João Pessoa e um dos maiores do Nordeste. São 50 anos de credibilidade e tradição, formando pessoas e atuando no dia a dia da Paraíba e na vida dos paraibanos. A Instituição comemora seu crescimento desde a sua fundação, com a sua capacidade de inovar, continuar em desenvolvimento e se reinventar. Atualmente, prepara mais de 10 mil estudantes em 33 cursos de graduação, mais de 60 de pós-graduação, no programa de Mestrado em Direito e nas três residências médicas. Tudo para direcionar o aluno a encontrar soluções para os grandes desafios locais e regionais, incentivar a consciência para o equilíbrio das relações sociais e formar pessoas que transformam outras pessoas e promovem a diferença social.

Últimas