Cidades Vídeo mostra mulher tentando levar bebê de hospital em Curitiba

Vídeo mostra mulher tentando levar bebê de hospital em Curitiba

Mulher foi presa ao tentar levar a criança fingindo ser sua mãe. Ela foi barrada por vigilante antes de deixar o local em Curitiba (PR)

  • Cidades | Do R7*

Câmeras de segurança registraram os momentos em que uma mulher tenta sequestrar um recém-nascido em um hospital de Curitiba, no Paraná, na segunda-feira (12). Com o bebê nos braços, caminha pelos corredores do hospital do trabalhador, em Curitiba, no Paraná.

Desconfiada, uma vigilante a acompanha. Ela contou que o bebê tinha sido afogado e já estava indo embora quando a vigilante pediu para conferir o que houve.

Mulher tenta sequestrar bebê de hospital em Curitiba

Mulher tenta sequestrar bebê de hospital em Curitiba

Reprodução/Record TV

Enquanto isso, a  verdadeira mãe estava preocupada com a demora do filho nos exames. “A hora que eu fui pegar minha ficha para preencher, a mãezinha chegou e falou: ‘Já fizeram exame no meu bebê’. ‘Que exame?’ ‘Faz um tempinho que pegaram o meu bebê e não devolveram’. Como era troca de turno, ninguém faz exame entre 18h30 até as 7h, daí eu já achei estranho, na passagem de turno, pegar bebê”, relata a técnica de enfermagem Aparecida Monteiro Benedito, do Hospital do Trabalhador.



Aparecida correu para a portaria e lá descobriu que uma pessoa suspeita já havia sido barrada e encaminhada ao setor de serviço social. O que chamou a atenção dos seguranças é que a suposta mãe não usava pulseira de identificação e não tinha os documentos do bebê.

“A gente começou a levantar um monte de dados e nada batia”, relata a assistente social Simone de Fátima França de Oliveira.

A verdadeira mãe reconheceu a mulher como sendo a suposta enfermeira que levou o filho para exames. O bebê, então, voltou aos braços dela, e a suposta mãe, Talita Meireles, foi levada para a delegacia. Lá, ela mudou a versão. Contou que sofreu um aborto no dia 27 de julho, e que família não sabia de nada.



“Entrei pela porta central da frente. Não sei o que deu na minha cabeça de entrar no hospital, comecei a olhar os bebês e me deu um negócio na cabeça. Entrei no vestiário, tinha uma roupa jogada em cima do armário. Peguei e coloquei, e aí não sei o que aconteceu comigo”, disse Talita. “Eu fui olhar as crianças, comecei a olhar e queria pegar bebê no colo, quando vi tudo aconteceu. Mas não queria fazer nenhuma maldade, não queria causar nada.”

Um boletim de ocorrência, por violência doméstica, registrado esse ano, aponta que na época ela estava grávida de 6 meses. Mas entre as versões, ela também disse que pegou o bebê para vender a uma vizinha por R$ 10 mil. O caso está em investigação.

A mãe e o recém-nascido seguem internados e passam bem. Talita foi presa.

*Com a colaboração de Milena Araújo

Últimas