Boate Kiss

Cidades Caso Kiss: promotora reclama de falta de respeito com testemunha

Caso Kiss: promotora reclama de falta de respeito com testemunha

Advogado de Luciano Bonilha também discutiu com promotores e juiz. Julgamento teve que ser paralisado por dez minutos

O terceiro dia do julgamento dos quatro réus acusados de serem responsáveis pelo incêndio da boate Kiss começou, nesta sexta-feira (3), com um bate-boca entre Jean Severo, advogado de Luciano Bonilha, e a testemunha de acusação do Ministério Público, o administrador Daniel Rodrigues da Silva, de 40 anos.

Questionado pela bancada de defesa dos réus se a loja de artefatos pirotécnicos foi fechada pela polícia, o proprietário negou. A defesa do réu insistiu e ele disse que não iria responder. Na sequência, Severo se levantou e gritou: “vai ter que responder, você colocou esse inocente aqui”, apontando para Bonilha.

Advogado de produtor cultural também discutiu com promotores e juiz. Julgamento teve que ser paralisado por dez minutos.

Últimas