Como controlar o consumo de álcool durante períodos de estresse?

O consumo de bebidas alcoólicas sem controle é considerado como um dos vícios que mais trazem problemas de saúde para as pessoas de uma forma geral. Mas essas bebidas fazem parte da vida da humanidade há milhares de anos, especialmente pela sua capacidade de fazer com que corpo e mente relaxem. 

Por isso, muitas pessoas acabam tendo mais dificuldade de controlar a quantidade de bebida alcoólica ingerida durante aqueles momentos da vida que são considerados mais complicados, como situações de estresse. 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), nenhuma quantidade de álcool é considerada absolutamente segura para a saúde. Ainda há determinadas situações em que qualquer quantidade de álcool é inaceitável, como para menores de 18 anos, gestantes, quem vai dirigir veículos automotores, faz uso de medicamento que interage com a substância ou tem alguma condição de saúde que pode ser agravada pelo álcool.

Como controlar o consumo de álcool durante períodos de estresse?

Como controlar o consumo de álcool durante períodos de estresse?

Click Grátis - Notícias

Veja também:

7 bebidas alcoólicas mais estranhas em todo o mundo Álcool na gravidez faz mal? Perda de memória está relacionado à consumo de álcool

Confira algumas dicas para controlar a quantidade de bebida alcoólica ingerida durante períodos de estresse:

Anote

Uma técnica que costuma ser recomendada por especialistas no assunto é registrar, todos os dias, a quantidade de bebida alcoólica que é ingerida, como se fosse um diário. Essas anotações poderão ajudar a ter uma ideia geral em termos de quantidade, já que muitos não conseguem ter essa dimensão no dia a dia. Além disso, transformar essas quantidades em dinheiro gasto também ajuda a ter uma dimensão e pode até servir de incentivo para redução. 

Estabeleça metas

Outra metodologia que costuma ser utilizada em tratamentos de pessoas com este tipo de dependência acaba sendo o de estabelecer metas. A mais famosa é aquela que fiz “um dia de cada vez”, que trata do assunto sempre pensando em não beber naquele dia, não fazendo projeções para o futuro.

Mas outas formas também é possível, como reduzir as quantidades ou definir alguns dias para isso. 

Identifique os gatilhos

Por mais que situações de estresse, de uma forma geral, costumem fazer com que as pessoas bebam mais, existem alguns gatilhos que precisam ser identificados. É fundamental que as pessoas consigam entender o que realmente faz com que elas tenham mais vontade de beber e pense em formas de tratar a raíz do problema. Conversas e tratamentos com profissionais como psicólogos pode ser interessante para resolver estes pontos específicos.