Click Gratis Conheça alguns membros da realeza que foram considerados loucos ao longo da história

Conheça alguns membros da realeza que foram considerados loucos ao longo da história

As famílias reais se tornaram, ao longo da história, mitos e lendas que acabaram sendo deixadas um pouco de lado no mundo moderno e contemporâneo. Mesmo que os regimes monarquistas praticamente tenham sumido do planeta, algumas delas ainda existem e são mantidas com um determinado status, muito mais vinculado a um símbolo do que tendo o poder de fato. 

Mas não era isso que acontecia com a humanidade durante boa parte da nossa história. Famílias reais comandavam tudo e todos. Para chegar ao verdadeiro poder, durante essa época, ou as pessoas tinham que dar a sorte de nascer no momento certo dentro dessas famílias ou então conseguir se casar com algum destes membros. 

Como o poder sempre esteve diretamente relacionado com a riqueza e com o luxo, essas famílias sempre tinham do bom e do melhor. Mas isso não significa que seus membros não sofressem com problemas que podiam ser considerados como “mundanos”. E os casos que sempre chamaram muito a atenção e a curiosidade das pessoas eram aqueles integrantes das famílias reais que se tornavam conhecidos como malucos. 

Veja também:

4 santos católicos com histórias muito curiosas e estranhas 6 curiosidades diferentes sobre o Antigo Egito Confira algumas curiosidades sobre a imigração japonesa

O grande problema para a nação envolvida era quando um destes membros reais que tinham problemas psicológicos chegavam ao poder de fato. Afinal de contas, contestar as decisões de um rei ou de uma rainha era realmente uma tarefa quase que impossível, mesmo que estas decisões fossem as mais malucas possíveis. 

Confira a breve história de alguns membros reais que existiram ao longo da história da humanidade e que eram completamente malucos:

Princesa Alexandra de Baviera

Click Grátis - Notícias

Click Grátis - Notícias

Click Grátis - Notícias

Ao longo da história, na grande maioria dos casos os integrantes das famílias reais que realmente chegavam ao poder eram do sexo masculino.

Existiam até mesmo uma série de leis e regras que garantiam que somente os homens conseguissem chegar ao topo do comando, deixando as mulheres para trás. Mesmo assim elas seguiam como representantes das famílias nas quais nasciam. A princesa Alexandra foi um destes casos. Como ela não tinha como chegar ao poder, acabou dedicando a sua vida aos estudos, e se tornou uma artista de grande reconhecimento. 

O problema é que ela também acabou desenvolvendo alguns traumas, e um dos principais era medo de germes. E isso alterou completamente a personalidade dela. A princesa logo se tornou conhecida por utilizar apenas roupas da cor branca. Quando a situação piorou, ela simplesmente não chegava mais perto de ninguém. 

Calígula

Click Grátis - Notícias

Click Grátis - Notícias

Click Grátis - Notícias

Este com certeza entrou para a história como um dos nobres mais insanos de toda a história da humanidade. Ele acabou se tornando a personificação de uma série de comportamentos que sempre foram considerados como condenáveis, mesmo em tempos onde direitos humanos nem existiam, como perversão, masoquismo e sadismo. 

Ninguém sabe ao certo se ele realmente pode ser considerado como uma pessoa com doença mental diagnosticada, já que existem historiadores que afirmam que ele se tratava “apenas” de uma pessoa muito má e que não tinha qualquer tipo de apreço pelos demais humanos que estavam ao seu redor, não importando os seus laços sanguíneos. Ele dormia com suas próprias irmãs e também forçava elas a se prostituir. Além disso, transformou seu palácio em um grande bordel e regularmente se divertia vendo pessoas inocentes serem mortas por seus gladiadores. 

Vlad, o empalador

Conheça alguns membros da realeza que foram considerados loucos ao longo da história

Conheça alguns membros da realeza que foram considerados loucos ao longo da história

Click Grátis - Notícias

Vlad foi príncipe da Valáquia em 1448, de 1456 a 1462 e em 1476, sendo o segundo filho de Vlad II, em uma época que este território estava em constante guerra com o Império Otomano, que estava expandindo seus territórios. Antes de se tornar um personagem que entrou para a história como maligno ele foi refém dos inimigos e torturado por muito tempo, além de ver sua família inteira ser assassinada. 

Mas, quando conseguiu sucesso em seus movimentos bélicos, se tornou um tirano perverso, conhecido especialmente por empalar não apenas seus inimigos, mas também qualquer pessoa que ousasse questionar qualquer tipo de atitude dele. Ele constantemente convidava seus inimigos para seu castelo em uma possível oferta de paz, e depois encurralava todas as pessoas e empalava elas vivas. Este maluco acabou servindo de inspiração para a criação de um dos personagens da ficção de terror mais conhecidos do mundo: Drácula. 

Rei George III, do Reino Unido

Click Grátis - Notícias

Click Grátis - Notícias

Click Grátis - Notícias

Este monarca governo o Reino Unido em um período de mutas perdas para a coroa. Durante o seu comando teve que enfrentar uma grande quantidade de disputar políticas, além de conflitos militares. Perdeu a chamada Guerra dos Sete Anos contra a França e também perdeu uma série de colônias na América do Norte durante a Guerra de Independência dos Estados Unidos. 

Além disso, este monarca também ficou conhecido por sofrer um transtorno mental. Ele tinha acessos de fúria e constantemente espumava pela boca enquanto falava. Em outros momentos, chorava durante horas devido a quadros de depressão, além de sofrer com paranoias e alucinações. Teve que dar lugar ao seu filho George IV no trono. 

Últimas