Distrito Federal Caixa Econômica Federal libera R$ 28 milhões para obras do Expresso DF

Caixa Econômica Federal libera R$ 28 milhões para obras do Expresso DF

O valor é referente a primeira das parcelas que serão financiadas pelo governo federal

Caixa Econômica Federal libera R$ 28 milhões para obras do Expresso DF

Está prevista a construção de viadutos, passarelas para pedestres, terminais e corredores exclusivos para ônibus até o fim da obra.

Está prevista a construção de viadutos, passarelas para pedestres, terminais e corredores exclusivos para ônibus até o fim da obra.

Mary Leal/ GDF

A CEF (Caixa Econômica Federal) liberou, na última semana, R$ 28 milhões para obras do Expresso DF. O valor é referente à primeira das parcelas que serão financiadas pelo governo federal. Está prevista a construção de viadutos, passarelas para pedestres, terminais e corredores exclusivos para ônibus até o fim da obra.

O Expresso DF irá ligar as regiões administrativas do Gama e Santa Maria até o Plano Piloto, região central de Brasília. Foram investidos mais de R$ 150 milhões no projeto até o momento, que está orçado em R$ 785 milhões e começou a ser construído em dezembro de 2011.

Leia mais notícias no R7 DF

Com as modificações, estima-se que o tempo de viagem entre o Plano Piloto e as regiões administrativas do Gama e Santa Maria passe a ser de 50 minutos.  Terminais serão construídos nas regiões contempladas, além de 15 estações e 15 passarelas.

A CEF é a responsável por repassar as verbas do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) destinadas ao projeto. Em dezembro de 2012, no âmbito do PAC Mobilidade Grandes Cidades, foi assinado um termo entre o Governo do Distrito Federal e a Caixa. O acordo tinha como objetivo financiar o empreendimento e assegurar o ritmo de execução das obras.

Faça seu e-mail do R7

Imprima suas fotos no R7!

Venha para o R7 Banda Larga!