Homem tem corpo queimado em explosão e é pedido em casamento na UTI

Homem tem corpo queimado em explosão e é pedido em casamento na UTI

Após dez anos de relacionamento, Diulli Fernanda Alves de Oliveira, de 27 anos, decidiu pedir o amado, Wanderley Cairo de Faria, de 38, em casamento após o rapaz sofrer um acidente na granja em que trabalham, em Rio Verde (GO), e ter parte do corpo queimado. O pedido aconteceu na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia, onde o noivo está internado.

“Eu já pensava em casar há muito tempo e ficava esperando ele fazer o pedido. Depois que aconteceu o acidente, eu tive muito medo de perder ele. Ainda tenho. Como é um momento delicado, ele se sente mal por estar ali, queria que ele soubesse que, independente de como ele estiver, meu amor por ele continua o mesmo”, disse Diulli

Segundo Diulli, ela comprou as alianças e pediu autorização do hospital para entrar com elas na UTI. Os anéis passaram por processo de higienização e liberados para a surpresa. “Eu entrei com as alianças e perguntei se ele aceitava se casar comigo. Como ele não está podendo falar, ele só fez que sim com a cabeça. No começo fez uma cara de susto, mas depois se tranquilizou”, relembrou.

O acidente com Wanderley aconteceu no último dia 23. Na ocasião, segundo a noiva, o rapaz trabalhava na granja quando um botijão explodiu e o atingiu.

Segundo boletim médico divulgado pelo Hugol, ele está internado no Centro de Referência em Assistência a Queimados “em estado grave, consciente e respirando com ajuda de aparelhos”.

O casal tem uma filha de seis anos e Diulli está grávida de três meses do próximo filho. Além deles, o casal também cria os três primeiros filhos de Wanderley de um casamento anterior e a primeira filha de Diulli, também de outro relacionamento.

Saiba mais em Jornal de Brasília