Pagamento atrasado

Pagamento atrasado

Quando o Governo do DF conseguiu que a Câmara Legislativa aprovasse as mudanças no fundo de previdência dos servidores e que os recursos fossem usados para pagar salários, propagou-se aos quatro ventos que, com isso, seriam honrados salários e pagamentos de fornecedores e prestadores de serviço. Mas algumas empresas ainda amargam atrasos na quitação de contratos e ameaçam paralisar as atividades. É o caso da Lavebras, contratada para prestar serviços de lavanderia nos hospitais de Base, do Gama e de Sobradinho.

Serviço parado

A empresa procurou a Secretaria de Saúde para informar que, como não recebe há mais de 90 dias, iniciará um processo de paralisação parcial dos serviços. Se não obtiver uma resposta do governo, a lavanderia planeja parar totalmente a partir de segunda-feira. E calcula que, desde o início do contrato, assinado em julho passado, há 11 faturas emitidas que ainda estão em aberto, totalizando R$ 616.697,85. Do montante, três faturas, no valor total de R$ 87.039,39, estariam sem pagamento há mais de 90 dias.

Contratação

O governador Rodrigo Rollemberg anunciou ontem a contratação de novos 14 procuradores e 35 auditores de controle interno, que comporão o quadro da Controladoria-Geral do DF e da Secretaria de Planejamento, onde trabalharão especificamente na elaboração e no acompanhamento do orçamento. “A procuradoria desempenha um papel estratégico na defesa dos interesses do DF. Tenho um profundo reconhecimento pelo trabalho, com profissionais altamente qualificados de altíssimo interesse público”, discursou o sorridente governador, durante a assinatura de edital de licitação para concluir as obras do edifício-sede da Procuradoria-Geral do DF.

Pente fino

Em nota, publicada ontem à noite, o Palácio do Buriti informou que o governador determinou à Controladoria-Geral do Distrito Federal que faça auditorias aprofundadas em todos os contratos da Polícia Militar para investigar se há irregularidades. “O governador afirmou que é importante verificar, principalmente, os maiores contratos da Polícia Militar”, diz o texto distribuído à imprensa.

Saiba mais em Jornal de Brasília

Últimas