Distrito Federal Polícia Ambiental resgata 17 gatos abandonados em casa de bairro nobre de Brasília

Polícia Ambiental resgata 17 gatos abandonados em casa de bairro nobre de Brasília

A dona da residência vai responder por maus-tratos

Os gatos ficarão juntos com outros seis, que foram resgatados por vizinhos. A expectativa é que em breve eles possam ser adotados

Os gatos ficarão juntos com outros seis, que foram resgatados por vizinhos. A expectativa é que em breve eles possam ser adotados

Reprodução/TV Record Brasília

A Polícia Militar Ambiental retirou 17 gatos de uma casa da QI 7 do Lago Norte, região administrativa do Distrito Federal, nesta quinta-feira (5). Eles estavam presos e muitos deles, amontoados em gaiolas.   

De acordo com o sargento Marcondes Guedes, o local onde os bichos estavam era sujo.   

— Não tem como criar animal em uma residência desabitada. Não há nenhum residente no local.   

Leia mais notícias no R7 DF      

Homem é preso acusado de estuprar cachorro no DF

Os vizinhos denunciaram o caso à polícia depois que os gatos foram vistos na rua, invadindo algumas casas. O cheiro forte que saía do local também incomodou os moradores da região.   

Ninguém mora na casa, mas a Delegacia do Meio Ambiente identificou a responsável pelos animais. Ela vai responder por maus-tratos. Moradora da Asa Sul, área central de Brasília, e servidora pública, ela mantinha os gatos trancados na casa dos pais que morreram em 2006.   

Segundo a polícia, a mulher teria transtornos psicológicos. Ela não quis falar com a imprensa. Conforme explicou a veterinária Cláudia Godoi, os 17 animais serão levados para o Hospital Veterinário, onde passarão por exames.    

— São animais que estão extremamente assustados. Provavelmente, apresentando infecções, de origem principalmente respiratória e oftálmica, pode apresentar atrofia muscular. As vezes, até atrofia do próprio membro.

Os gatos ficarão juntos com outros seis, que foram resgatados por vizinhos. A expectativa é que em breve eles possam ser adotados.    

Veja o vídeo:

Últimas