8,1% das empresas varejistas relataram que isolamento impactou receita em julho

A pandemia de covid-19 e as medidas de isolamento social adotadas para impedir a disseminação do vírus impactaram a receita de 8,1% do total de empresas que prestaram informações em julho à Pesquisa Mensal de Comércio, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Entre as empresas que deram alguma justificativa para a variação da receita em julho, 26,4% citaram o coronavírus como principal causa.

Em julho de 2020 ante julho de 2019, houve uma alta de 0,3% no volume de vendas das empresas varejistas que relataram ter sentido o impacto da covid-19 em suas atividades. Entre as empresas que não reportaram qualquer impacto da pandemia em suas receitas, o volume vendido subiu 6,4%.

Na média global, o comércio varejista teve uma elevação de 5,5% nas vendas em julho deste ano ante julho de 2019. As empresas que relataram algum impacto devido à covid-19 deram uma contribuição positiva de 0,1 ponto porcentual para a formação da média do varejo, enquanto as empresas que não relataram qualquer impacto contribuíram com 5,4 pontos porcentuais.

No varejo ampliado - que inclui as atividades de veículos e material de construção -, as empresas declaradamente impactadas pela covid-19 tiveram um recuo de 6,5% nas vendas, enquanto os informantes que não relataram impacto venderam 2,8% mais.

O subgrupo de empresas impactadas pela covid na média do varejo ampliado, que avançou 1,6% em relação a julho de 2019, foi de -0,8 ponto porcentual, enquanto o subgrupo das não declaradamente afetadas impactou a taxa em 2,4 ponto porcentual.