Economia Abril teve a menor procura por crédito em 12 anos, diz Serasa

Abril teve a menor procura por crédito em 12 anos, diz Serasa

Na comparação com 2019, demanda por financiamento foi 25,7% inferior, pior resultado da série histórica iniciada em janeiro de 2008

Agência Estado
Na pandemia, grandes compras foram deixadas de lado

Na pandemia, grandes compras foram deixadas de lado

Pixabay

Em meio a um quadro de perda de confiança, emprego e renda, somado à paralisação do comércio de produtos considerados não essenciais, a procura dos brasileiros por crédito teve em abril o maior tombo em 12 anos de estatísticas da Serasa Experian. O indicador de demanda por financiamentos recuou 25,7% em abril na comparação com o mesmo mês de 2019, na queda mais acentuada da série histórica iniciada em janeiro de 2008 pela empresa que fornece informações para análises de crédito.

Na comparação anual, foi o terceiro mês consecutivo de baixa na procura por crédito. Em relação a março, a retração em abril foi de 13,5%.

A avaliação da Serasa é de que os consumidores, em razão do ambiente de incertezas e perda de renda, estão menos propensos a tomar crédito, sobretudo na camada dos brasileiros com renda mensal inferior a R$ 500, onde a redução da demanda foi de 27,5%.

De acordo com o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, o consumidor passou a priorizar gastos de primeira necessidade, geralmente feitos à vista ou com crédito pré-aprovado, em detrimento de financiamentos de médio e longo prazos para a aquisição de bens como carros ou imóveis.

"As pessoas que não possuem uma reserva financeira e dependem de sua renda mensal para sobreviver estão menos dispostas a adquirir despesas futuras, pois não têm segurança para arcar com grandes compromissos financeiros", comenta Rabi.

Últimas