Economia Ações da Netflix desabam 11% nos EUA com queda de novos assinantes

Ações da Netflix desabam 11% nos EUA com queda de novos assinantes

Entre janeiro e março, cerca de 7,9 milhões de pessoas contrataram a  plataforma, enquanto de abril a junho foram apenas 2,8 milhões

Movimento da Bolsa de Valores de Nova Iorque na abertura desta quinta-feira

Movimento da Bolsa de Valores de Nova Iorque na abertura desta quinta-feira

RICHARD DREW/ASSOCIATED PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

A Bolsa de Valores de Nova Iorque, nos Estados Unidos, abriu em queda nesta quinta-feira (18). Destaque para a plataforma de streaming Netflix, que teve baixa de 10% nas suas ações.

Ás 11h43, os papeis da companhia apontavam queda de 11,3%. 

Os resultados financeiros da Netflix foram apresentados nesta semana e os números não foram bons. Pela primeira vez em oito anos, a empresa teve redução na quantidade de assinantes nos Estados Unidos.

O provedor de conteúdo divulgou na quarta-feira (17) uma queda de 64% no número de novos assinantes. Entre janeiro e março, cerca de 7,9 milhões de pessoas assinaram a plataforma de streaming, enquanto de abril a junho apenas 2,8 milhões contrataram os serviços.