Economia Ações europeias fecham em alta com apostas de operadores por mais estímulos após Fed cortar juro

Ações europeias fecham em alta com apostas de operadores por mais estímulos após Fed cortar juro

Reuters

Por Sruthi Shankar e Sagarika Jaisinghani

(Reuters) - As ações europeias subiram nesta terça-feira, com investidores se concentrando em mais estímulos monetários pelos bancos centrais depois que o Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) cortou as taxas de juros em uma medida de emergência para amortecer o impacto econômico da epidemia de coronavírus.

O Fed foi um dos primeiros BCs de países do G7 a reduzir os custos de empréstimos em 0,5 ponto percentual, logo após o grupo ter dito que estava pronto para tomar medidas, incluindo fiscais, quando apropriado.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em alta de 1,4%, depois de chegar a saltar 3,3% imediatamente após o corte de juros nos EUA.

Os bancos centrais de Reino Unido, Japão e França também demonstraram disposição para afrouxar suas políticas monetárias após uma onda de vendas na semana passada que apagou mais de 5 trilhões de dólares dos mercados de ações.

"É improvável que o Banco Central Europeu (BCE) corte os juros, mas, como o Fed, começará a ajustar as regulamentações bancárias para lidar com o que é um choque transitório", disse Sebastien Galy, estrategista sênior macro da Nordea Asset Management, em Luxemburgo.

Ações relacionadas a turismo e lazer encerraram em alta de 1,5%, após oito dias seguidos de quedas, com restrições generalizadas de viagens para conter o surto afetando passageiros e reduzindo a demanda por hotéis.

Dos 21 subsetores europeus, apenas o bancário terminou a sessão em baixa. Empresas de serviços financeiros tendem a ter desempenho superior em um ambiente de taxa de juros mais alta.

O índice FTSEurofirst 300 fechou em alta de 1,23%, a 1.487,26 pontos.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,95%, a 6.718,20 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 1,08%, a 11.985,39 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 1,12%, a 5.393,17 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,43%, a 21.748,20 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,80%, a 8.811,60 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 1,53%, a 4.890,02 pontos.

Últimas