Economia Amaggi faz acordo para comprar fazendas de O Telhar em MT; eleva capacidade em 34%

Amaggi faz acordo para comprar fazendas de O Telhar em MT; eleva capacidade em 34%

COMMODS-SOJA-AMAGGI:Amaggi faz acordo para comprar fazendas de O Telhar em MT; eleva capacidade em 34%

Reuters - Economia

SÃO PAULO (Reuters) - A Amaggi assinou contrato para a aquisição do Grupo O Telhar Agro no Brasil, em operação que resultará na incorporação de cerca de 62 mil hectares em áreas de produção em 14 fazendas em Mato Grosso, disse a companhia nesta terça-feira sem detalhar valores.

Com o negócio, a Amaggi eleva em aproximadamente 34% sua capacidade produtiva de grãos e fibras --a companhia produz anualmente cerca de 1,1 milhão de toneladas, incluindo soja, milho e algodão.

O Telhar Agro --denominação no Brasil do grupo argentino El Tejar-- atua no país com fazendas no Estado de Mato Grosso, produzindo soja, milho e algodão.

"Este é um passo importante, que vai certamente consolidar nossa posição como uma das maiores empresas produtoras do país", disse em comunicado o presidente-executivo da Amaggi, Judiney Carvalho, confirmando informação publicada antes pelo jornal Valor Econômico.

Entre os ativos adquiridos do Grupo O Telhar, que emprega cerca de 900 colaboradores, estão mais de 34 mil hectares de área produtiva em fazendas próprias e mais de 28 mil hectares em áreas arrendadas.

Duas das unidades também contam com quase 900 hectares de área dedicada ao confinamento de bovinos.

"Hoje, contamos com 259 mil hectares de áreas produtivas, considerando primeira e segunda safras. Com esta aquisição, conseguiremos aumentar em aproximadamente 34% nossa capacidade anual de grãos e fibras, considerando ambas as safras, chegando a quase 350 mil hectares", estimou o presidente.

Algumas das unidades adquiridas contam com estruturas de armazenagem e plantas de beneficiamento de algodão. Além disso, as fazendas próprias contam com mais de 10 mil hectares de reserva legal, com vegetação nativa e recursos naturais preservados, notou a Amaggi.

As fazendas estão localizadas nos municípios mato-grossenses de Alto Paraguai, Campo Novo do Parecis, Nova Ubiratã, Novo Santo Antônio, Primavera do Leste, Rondonópolis e Santo Antônio do Leste.

"Com esta aquisição, estamos expandindo a nossa produção agrícola para mais cinco municípios --Alto Paraguai, Nova Ubiratã, Novo Santo Antônio, Primavera do Leste e Santo Antônio do Leste-- e ampliando nossa presença no Estado que é o maior produtor de grãos do país", destacou Carvalho.

"Além disso, ganhamos em sinergia, por iniciar a atuação com produção agrícola em regiões do Estado onde já atuamos na área de comercialização de grãos, inclusive com ativos de armazenagem, logísticos e industriais...", disse Carvalho, citando uma nova fábrica de biodiesel, com previsão de operação a partir de 2022, em Lucas do Rio Verde.

A empresa diz possuir uma base de relacionamento comercial de aproximadamente seis mil produtores rurais, tendo comercializado cerca de 17,6 milhões de toneladas de grãos e fibras em todo o mundo em 2019.

Segundo a companhia, a aquisição dos ativos do Grupo O Telhar no Brasil também abre uma oportunidade para a Amaggi ampliar a sua participação no mercado de soja com certificação socioambiental.

Para isto, as fazendas incluídas no escopo da negociação passarão por adaptações a fim de atender aos requisitos de produção, governança e de gestão socioambiental da companhia, bem como de outras possíveis certificações, dentre elas ProTerra (dedicada a soja não-transgênica) e RTRS (Round Table on Responsible Soy).

"Dessa forma, a Amaggi consolida sua liderança no mercado de soja certificada, em que já é responsável por cerca de 30% do volume mundial", concluiu a empresa.

A conclusão da aquisição dos ativos do Grupo O Telhar no Brasil está condicionada a aprovação das autoridades concorrenciais brasileiras.

(Por Roberto Samora)

Últimas