Economia Após reações, Bolsa tem queda de 3,8% e dólar vai até R$ 5,32

Após reações, Bolsa tem queda de 3,8% e dólar vai até R$ 5,32

Investidores observaram principalmente a fala de Luiz Fux, que viu crime de responsabilidade na conduta de Bolsonaro 

  • Economia | Do R7

Dólar registrou ganho de 2,89%, encerrando na máxima do dia, a R$ 5,3261

Dólar registrou ganho de 2,89%, encerrando na máxima do dia, a R$ 5,3261

Agência Brasil

Os ativos domésticos tiveram um pregão negativo nesta quarta-feira (8), refletindo o aumento da percepção de risco institucional no país, após os atos políticos promovidos pelo presidente Jair Bolsonaro no 7 de Setembro.

O principal índice da Bolsa brasileira (B3) fechou em forte queda de 3,78%, aos 113.412,84 pontos, no menor nível desde março. Já no câmbio, o dólar registrou ganho de 2,89%, encerrando na máxima do dia, a R$ 5,3261.

Passado o discurso do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), no início da tarde, que teve efeito pontual sobre os negócios, as atenções se voltaram ao pronunciamento de Luiz Fux, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), que, em tom duro, enfatizou que o desprezo a decisões judiciais por parte do governo configura crime de responsabilidade. Durante a fala do ministro, o Ibovespa, que recuava em torno de 2%, acelerou o movimento de perda e passou a cair 3,13%.

O dólar teve a maior valorização percentual diária desde 24 de junho de 2020 (+3,33%). O patamar é o mais alto desde o último dia 23 R$ 5,3823. O real teve, de longe, o pior desempenho entre as principais moedas globais nesta sessão.

*Com Agência Estado e Reuters

Últimas