Novo Coronavírus

Economia Atividade e emprego na indústria recuam novamente em fevereiro

Atividade e emprego na indústria recuam novamente em fevereiro

Índices seguem abaixo da linha divisória de 50 pontos, patamar que consolida o enfraquecimento do setor, aponta CNI

  • Economia | Do R7

Atividade industrial atingiu os 45,9 pontos

Atividade industrial atingiu os 45,9 pontos

Stringer/Reuters

Os níveis de atividade e de emprego na indústria voltaram a contrair em fevereiro e atingiram se mantiveram nos menores patamares desde o início de 2020, até então pior momento da pandemia do novo coronavírus.

Enquanto a atividade industrial caiu pelo terceiro mês seguido, aos 45,9 pontos e alcançou o menor patamar desde maio (37,5 pontos), o trabalho oscilou positivamente para os 46,8 pontos, mas ainda segue abaixo dos níveis registrados ao final de 2020.

De acordo com a CNI (Confederação Nacional da Indústria), os índices estão em patamar relativamente estável, abaixo da linha divisória de 50 pontos, fator que consolida o comportamento de atividade mais baixa do setor. "Ainda que seja comum que o mês de fevereiro registre queda, normalmente o nível de atividade se apresenta menos intenso que o de janeiro", aponta a CNI.

Já o índice de evolução do número de empregados fechou fevereiro aos 46,8 em fevereiro, abaixo da linha divisória de 50 pontos. Na comparação com janeiro, o índice registra aumento de 0,7 ponto, indicando menor intensidade da retração. Quando se observa fevereiro de 2020, este se encontrava em 47,7, valor 0,9 ponto percentual mais próximo da linha divisória de 50 pontos.

Na avaliação da CNI, o contexto é de maior fragilização em relação a janeiro, mas alguns elementos positivos mostram a solidez do setor. "A confiança do empresário registrou queda, ficando abaixo da média histórica, mas se mantendo acima da linha divisória que separa confiança do empresário de falta de confiança", segundo o indicador.

Últimas