Atividade empresarial da zona do euro começa 2020 com mais força, segundo PMI

LONDRES (Reuters) - A atividade empresarial da zona do euro acelerou no mês passado, mostrou nesta quarta-fira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês), na mais recente evidência que sugere que o pior pode ter passado para a economia do bloco.

O PMI Composto final do IHS Markit subiu para a máxima de cinco meses de 51,3 em janeiro, de 50,9 em dezembro.

O resultado supera a preliminar que sugeria estabilidade em relação ao mês anterior, mas permaneceu perto da marca de 50 que separa crescimento de contração.

"Novo aumento do PMI para o nível mais alto desde agosto passado amplia a evidência de que a maré pode estar virando para a economia da zona do euro", disse Chris Williamson, economista-chefe do IHS Markit.

Williamson disse que o PMI indica crescimento trimestral do PIB de 0,2%, em linha com pesquisa da Reuters. Entretanto, os dados foram coletados principalmente antes do surto de coronavírus se espalhar para além da China, o que aumento os riscos ao crescimento global.

A demanda se fortaleceu no mês passado. O índice de novos trabalhos aumentou para 51,3 de 50,6, levando as empresas a aumentarem as contratações a um ritmo mais rápido do que em dezembro.

Mas o resultado do PMI de serviços pode levantar preocupações, uma vez que o índice caiu a 52,5 de 52,8 em dezembro.

(Reportagem de Jonathan Cable)