Novo Coronavírus

Economia Auxílio é liberado para membros do Bolsa Família com NIS final 7

Auxílio é liberado para membros do Bolsa Família com NIS final 7

Grana liberada nesta terça-feira já pode ser sacada ou movimentada pelo aplicativo Caixa Tem

Maioria das famílias do Bolsa Família vai receber R$ 375

Maioria das famílias do Bolsa Família vai receber R$ 375

Divulgação/Ministério da Cidadania

A primeira parcela do novo auxílio emergencial é depositada nesta terça-feira (27) aos beneficiários do Bolsa Família com NIS (Número de Identificação Social) final 7.

Os recursos já podem ser sacados ou movimentados pelo aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de boletos, compras pela internet e em estabelecimentos comerciais.

Os pagamentos para o grupo seguem o calendário regular do programa assistencial, que é realizado nos dez últimos dias úteis de cada mês, de forma escalonada, de acordo com final do NIS. O processamento da base de dados para o público de beneficiários do Bolsa Família foi concluído e pode ser consultado para saber quem vai receber pelo site do Ministério da Cidadania.

Também acontece nesta terça-feira (27) o depósito das parcelas dos auxílios emergencial para 2,44 milhões de beneficiários nascidos em outubro. Esses valores podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem até o dia 13 de maio, quando será liberado o saque aos beneficiários.

De acordo com pasta do governo federal, que é órgão responsável pelo pagamento assistencial, o valor da folha de pagamento do auxílio emergencial para o Bolsa Família em abril é de R$ 2,98 bilhões, sendo mais de 10 milhões de cidadãos contemplados.

Desse total, a maior parte dos beneficiários é composta por mulheres chefes de famílias (5 milhões), que receberão R$ 375 em cada uma das novas parcelas do programa.

Em segundo lugar aparecem os beneficiários que receberão o valor padrão. Eles representam 3,34 milhões com direito a R$ 250. As demais famílias (1,56 milhão) são compostas por um único membro, as quais serão contempladas com R$ 150 cada.

Outros 4,59 milhões de beneficiários não foram considerados elegíveis ao auxílio em abril. Eles seguirão recebendo o valor habitual do programa. Segundo as regras, o público do programa recebe o auxílio desde que existam pessoas na família que atendam aos critérios e o valor seja maior do que a quantia já recebida pelo Bolsa Família.

Últimas