Economia Banco do Brasil reduz em 46% reclamações contra o banco no ranking do BC

Banco do Brasil reduz em 46% reclamações contra o banco no ranking do BC

O Banco do Brasil conseguiu reduzir em 46% o número de reclamações contra a instituição neste ano na comparação com 2014, no ranking produzido pelo Banco Central. No primeiro semestre deste ano, o BB ficou no sétimo lugar na lista dos bancos com mais de 10 milhões de clientes com mais queixas. O BB conseguiu ficar atrás dos principais concorrentes com índice 44% inferior à média dos cinco primeiros colocados no ranking.

Já no ranking produzido pelo Sistema Nacional de Defesa do Consumidor (Senacon), veiculado ao Ministério da Justiça, o número de consumidores que procuraram os Procons por causa do BB caiu 17%.

Para o banco, a redução no número de clientes insatisfeitos é resultado da implantação de medidas como a reestruturação do serviço de atendimento ao consumidor (SAC), que conta com funcionários do próprio banco, e da ouvidoria. A instituição financeira abriu canais para comunicação direta com o cliente pela internet e por telefone, além do acesso na própria agência. Houve também investimento em treinamentos aos funcionários sobre boas práticas de atendimento e direitos dos consumidores.

"O BB aproveita todas as manifestações de sues clientes e usuários como importante subsídio à melhoria contínua de produtos, serviços, processos e canais", afirma o vice-presidente de controles internos e gestão de riscos, Walter Malieni.

O Rio de Janeiro foi um dos Estados que mais contribuíram para a redução de reclamações no ranking do BC. Na comparação entre os primeiros seis meses deste ano e do ano passado, o volume de queixas caiu 60%. Nos Procons do Rio, a quantidade de procuras contra o BB foi reduzida em quase 50%. As reclamações dos concorrentes, nesse período, caíram 13%.

Em São Paulo, a redução no ranking de queixas do BC foi de 41% e nos Procons, 28%. Os demais bancos conseguiram reduzir 6% na mesma comparação.