BC anuncia financiamento subsidiado a folha de pagamento, estuda compra direta de crédito

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, anunciou nesta sexta-feira um programa de 40 bilhões de reais para financiamento subsidiado a folha de pagamento das empresas com recursos do Tesouro e dos bancos e disse que o governo prepara medida para permitir que a autoridade monetária faça a compra direta de crédito, a exemplo do que feito por outros bancos centrais do mundo.

"Hoje em dia BC brasileiro não tem essa capacidade, máximo que pode fazer é injetar liquidez no sistema", afirmou Campos Neto sobre a compra direta de crédito, acrescentando que a iniciativa demanda a aprovação de uma emenda constitucional.

O programa de financiamento de folhas de pagamento terá prazo de dois meses e será voltado a pequenas e médias empresas, disse Campos Neto. A taxa será de 3,75% ao ano, com zero de spread, afirmou.

O programa será financiado pelo Tesouro, que entrará com 17 bilhões de reais por mês, e pelos bancos, que contribuirão com 3 bilhões de reais. O BNDES será responsável pela operacionalização.

None

(Reportagem de Marcela Ayres; texto de Isabel Versiani; Edição de José de Castro)