Economia BC: inflação de curto prazo tende a mostrar arrefecimento após alta mais forte

BC: inflação de curto prazo tende a mostrar arrefecimento após alta mais forte

O Banco Central avaliou nesta terça-feira, 11, por meio da ata do último encontro do Comitê de Política Monetária (Copom), que a inflação de curto prazo "tende a mostrar arrefecimento após alta mais forte em julho". No mês passado, conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA - o índice oficial de preços - registrou alta de 0,36%.

"Em relação à reunião anterior (do Copom), as projeções de curto prazo se mantêm relativamente estáveis, com os impactos da depreciação do real e da alta nos preços das commodities sendo compensados por revisões em alguns componentes da inflação de serviços", pontuou o BC por meio da ata desta terça.

A autarquia também repetiu uma ideia que vem sendo expressada em seus documentos mais recentes: a de que "diversas medidas de inflação subjacente permanecem abaixo dos níveis compatíveis com o cumprimento da meta para a inflação no horizonte relevante para a política monetária".

Últimas