Economia Bolsa cai 4% e fica abaixo de 100 mil pontos pela 1ª vez desde outubro

Bolsa cai 4% e fica abaixo de 100 mil pontos pela 1ª vez desde outubro

Nova queda faz com que o Ibovespa acumule perda superior a 15% no ano em meio a temores dos efeitos do surto do coronavírus na economia

Reuters
Ibovespa fechou a semana com 97.961,99 pontos

Ibovespa fechou a semana com 97.961,99 pontos

Paulo Whitaker/Reuters - 24.6.2019

A bolsa paulista voltou a desabar nesta sexta-feira (6), fechando com o Ibovespa abaixo de 98 mil pontos e ampliando as perdas no ano para mais de 15%, em meio à aversão global a risco por temores dos efeitos do surto do coronavírus na economia mundial.

Na sessão, o Ibovespa teve baixa de 4,14%,​​ a 97.996,77​ pontos, menor patamar de fechamento desde agosto de 2019.

É também a primeira vez que o principal índice de ações brasileiro figura abaixo dos 100 mil pontos desde outubro de 2019. O giro financeiro da sessão totalizou R$ 37,4 bilhões.

Nas pontas do índice, CVC subiu 14,4%, enquanto Via Varejo teve baixa de 17,1%. Entre as ações com maior peso no Ibovespa, Vale encolheu 4,7% e Petrobras PN teve perda de 9,7%, enquanto Petrobras ON caiu 10,2%.

Itaú Unibanco perdeu 2,59%, enquanto Bradesco caiu 3,02%. Banco do Brasil registrou desvalorização de 2,37% e Santander Brasil apurou recuo de 2%.

Agora, o índice está 3,6% acima da média dos últimos 200 dias de negócios. Nas últimas 52 semanas, o Ibovespa acumula 8,5% de ganho.

Últimas