Economia Bolsa de valores abre em alta na manhã desta terça-feira

Bolsa de valores abre em alta na manhã desta terça-feira

Ibovespa, principal indicador acionário do mercado brasileiro, subia 0,15%, a 101.168,97 pontos, logo após a abertura do pregão

  • Economia | Do R7, com Reuters

Bolsa abriu em alta

Bolsa abriu em alta

Paulo Whitaker/Reuters

A bolsa de valores operava em alta nos primeiros negócios desta terça-feira (27). Às 10h09, o Ibovespa, principal indicador acionário do mercado nacional, subia 0,15%, a 101.168,97 pontos, acompanhando a melhora externa, onde os futuros acionários nos Estados Unidos e petróleo ensaiam uma recuperação, com a temporada de resultados no país destacando Santander Brasil.

Leia mais: Conheça os 5 erros mais comuns cometidos por novos investidores

O Santander Brasil superou as estimativas para o lucro líquido do terceiro trimestre, que cresceu para R$ 3,9 bilhões, ajudado por ganhos de tesouraria e perdas com empréstimos menores do que o esperado.

As units do banco subiram consecutivamente nas últimas seis sessões, acumulando no período valorização de 13,7%. Na véspera, fecharam a R$ 34,92. No leilão de abertura, os papéis sinalizavam alta de mais de 1%.

Nos Estados Unidos, os futuros subiam depois do pior dia em um mês do S&P 500, conforme os investidores avaliavam uma série de resultados corporativos ao mesmo tempo em que se preparam para volatilidade antes da eleição presidencial.

O contrato de petróleo Brent avançava, conforme algumas empresas paralisavam suas produções no Golfo do México por causa de um furacão, embora o aumento de casos da covid-19 e a maior produção da Líbia atenuassem os ganhos.

O dólar era negociado entre estabilidade e leve queda contra o real logo após a abertura desta terça-feira (27), em mais uma sessão de foco na disseminação global da covid-19 e nas negociações de mais estímulo econômico nos Estados Unidos, a uma semana das acirradas eleições norte-americanas.

Às 9h11, o dólar recuava 0,02%, a R$ 5,6110 na venda, enquanto o dólar futuro negociado na B3 tinha queda de 0,26%, a R$ 5,6125.

Últimas