Economia Bolsa salta 2,1% e volta a superar os 80 mil pontos após mais de um mês

Bolsa salta 2,1% e volta a superar os 80 mil pontos após mais de um mês

Índice de referência do mercado acionário brasileiro acompanhou otimismo de mercados internacionais com perspectiva de uma reabertura econômica

  • Economia | Do R7

Volume financeiro do pregão somou R$ 24,4 bilhões

Volume financeiro do pregão somou R$ 24,4 bilhões

Amanda Perobelli/Reuters

O Ibovespa registrou sólido avanço nesta quarta-feira (22) e atingiu a máxima em quase seis semanas, acompanhando o otimismo de mercados internacionais com novas medidas de estímulo e a perspectiva de uma reabertura econômica em meio à pandemia de coronavírus.

O principal índice acionário brasileiro fechou com alta de 2,17%, a 80.687,15 pontos, máxima de fechamento desde 13 de março. O volume financeiro somou R$ 24,4 bilhões.

Leia mais: Dólar avança a R$ 5,40 e renova maior cotação nominal da história

A forte alta dos contratos futuros de petróleo foi o destaque, após o colapso histórico na véspera. O petróleo Brent avançou 5,38%, após ter recuado ao menor nível desde 1999, impulsionado por cortes voluntários e forçados de produção, como forma de combater o excesso de oferta causado pelo coronavírus. O petróleo dos EUA saltou mais de 19%.

As bolsas de Wall Street também reagiram com otimismo ao pacote de quase US$ 500 bilhões para aliviar a economia dos efeitos do coronavírus, sendo US$ 321 bilhões para um programa de empréstimos a pequenas empresas.

A XP Investimentos apontou que as atenções devem se voltar para os sinais das empresas para o restante do ano, uma vez que o impacto da pandemia de coronavírus deve ocorrer principalmente a partir do segundo trimestre.

Destaques

PETROBRAS ON e PETROBRAS PN avançaram 3,6% e 5%, respectivamente, com a melhora parcial das cotações internacionais do petróleo.

GPA disparou 8,8%, após divulgar alta de 14% nas vendas totais do primeiro trimestre. Outras empresas do setor varejista também tiveram sessão positiva: B2W GLOBAL ON deu um salto de 17,15%, VIA VAREJO ON subiu 12,3% e MAGAZINE LUIZA ON valorizou-se 4,27%.

EMBRAER ON recuou 2,5%, como maior queda da sessão. A empresa afirmou que discute prorrogar a data limite inicial para conclusão do acordo de venda de sua operação comercial para a Boeing. AZUL PN e GOL PN perderam 2,2% e 1,41%, respectivamente.

ITAÚ UNIBANCO PN caiu 1,2%. O banco anunciou opção de alongamento de operações de crédito para parte de seus clientes pessoas físicas e empresas de pequeno porte. No setor, BANCO DO BRASIL ON perdeu 0,45%, SANTANDER BR UNT recuou 2,35%, enquanto BRADESCO PN cedeu 0,36%.

Últimas