Economia Bolsonaro elogia suposta apuração sobre origem do coronavírus

Bolsonaro elogia suposta apuração sobre origem do coronavírus

Afirmação de Bolsonaro baseada em vídeo publicado nas redes sociais é falsa, de acordo com agência de checagem

  • Economia | Do R7

"Eu não fechei nada", disse Bolsonaro ao criticar lockdown

"Eu não fechei nada", disse Bolsonaro ao criticar lockdown

Adriano Machado/Reuters - 10.06.2020

O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar na manhã desta quarta-feira (23), em conversa com apoiadores, o trabalho da CPI da Covid e destacou uma suposta atuação do Senado dos Estados Unidos na busca pela origem do novo coronavírus.

"O Senado americano está dando um exemplo, não só buscando a origem do vírus, de onde ele veio e como apareceu, bem como estão investigando o tratamento precoce. Bem diferente daqueles sete da CPI", disse.

Leia mais: Biden questiona desejo da China de descobrir origem do coronavírus

De acordo com checagem do Estadão Verifica e do Projeto Comprova, a afirmação é falsa, porque é baseada em um vídeo divulgado por apoiadores do governo nas redes sociais, no qual cinco senadores republicanos dos EUA fazem especulações acerca das políticas de controle do debate público adotadas por redes sociais.

O pronunciamento dos parlamentares foi tirado de contexto para dar força a uma teoria de que o novo coronavírus teria escapado de um laboratório. Embora acreditem nessa tese, os senadores não apresentaram nenhuma evidência que a comprova.

Ele destacou ainda o estudo desenvolvido pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, para apurar a eficácia da ivermectina, medicamento sem eficácia comprovada, em pacientes com covid-19. "A Oxford encontrou fortes indícios de que a ivermectina realmente previne ou em um primeiro momento é salutar", afirmou.

Bolsonaro também voltou a criticar as medidas de isolamento adotadas em algumas cidades do Brasil. "Eu não fechei nada. Cada dia você vê mais que quem praticou o lockdown não deu certo. [...] Muitos fizeram no passado para dizer que estavam fazendo alguma coisa, mas persistir é má fé", apontou.

Últimas