Economia Bolsonaro: 'Não existe no momento interesse em recriar ministérios'

Bolsonaro: 'Não existe no momento interesse em recriar ministérios'

Presidente chamou de "fake news" as informações de que o Centrão estaria pressionando pela recriação das pastas da Indústria e do Trabalho

  • Economia | Do R7, com Reuters

Bolsonaro comentou declaração sobre fim da Lava Jato

Bolsonaro comentou declaração sobre fim da Lava Jato

Joédson Alves/EFE - 30.09.2020

O presidente Jair Bolsonaro negou nesta quinta-feira (8), durante sua live semanal nas redes sociais, a intenção do governo de recriar ministérios, Ele chamou de "fake news" as informações de que o centrão estaria pressionando pela recriação de pastas que hoje estão sob alçada do Ministério da Economia.

"Não existe no momento, da nossa parte, qualquer interesse em recriar qualquer ministério", disse Bolsonaro. Para o presidente, a notícia tem a intenção de tumultuar o ambiente e desgastar o ministro da Economia, Paulo Guedes, sem detalhar de que forma isso se daria.

Lava Jato

O presidente também afirmou que há desinformação, má fé ou até dor de cotovelo de quem tem criticado sua declaração na véspera sobre ter acabado com a Operação Lava Jato.

Bolsonaro disse que, para o governo, a Lava Jato não tem finalidade "graças a Deus" porque sua administração não teve, segundo ele, nenhum caso de corrupção em um ano e dez meses de mandato.

O presidente afirmou que o trabalho de combate à corrupção continua nos Estados e em diferentes órgãos, citando o exemplo de desvios em compras na área de saúde durante a pandemia de covid-19.

Em evento na véspera no Palácio do Planalto, Bolsonaro disse: "É um orgulho, uma satisfação que eu tenho dizer para essa imprensa maravilhosa nossa, que eu não quero acabar com a Lava Jato, eu acabei com a Lava Jato, porque não tem mais corrupção no governo”.

A fala gerou reações. A força-tarefa de procuradores da Lava Jato em Curitiba divulgou uma nota oficial para rebater o presidente e o ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro também saiu em defesa da operação.

Últimas