Economia Bolsonaro pede a Putin que Brasil e Rússia diversifiquem parceria

Bolsonaro pede a Putin que Brasil e Rússia diversifiquem parceria

Em mensagem a fórum econômico, presidente brasileiro falou que países devem explorar cooperação na área de tecnologia

  • Economia | Do R7

Bolsonaro pediu a empreendedores das nações que identifiquem novas oportunidades

Bolsonaro pediu a empreendedores das nações que identifiquem novas oportunidades

Anderson Riedel/PR - 02/06/2021

Em mensagem de vídeo enviada à sessão plenária do 24º Fórum Econômico Internacional de São Pesteburgo, na Rússia, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, afirmou que "há amplo potencial para diversificar nossa pauta comercial" entre os países. 

"O comércio entre Brasil e Rússia pode e deve incorporar alto grau de desenvolvimento de nossas economias, de modo a abranger produtos de maior valor agregado em proporções crescentes", disse Bolsonaro. "O Brasil está aberto a novas oportunidades de cooperação em alta tecnologia, a exemplo de nanotecnologia e materiais avançados, da inteligência artificial e da biotecnologia."

O vídeo de Bolsonaro foi exibido logo antes da fala do presidente da Rússia, Vladimir Putin, anfitrião do evento. O manatário brasileiro destacou que, no contexto dos desafios da recuperação econômica impostos pela pandemia, o fórum contribui para criação de novas parcerias.

Bolsonaro falou da cooperação de longa data com a Rússia e ressaltou que, nos próximos, o Brasil "deve consolidar-se como o maior produtor mundial de alimentos, mesmo no contexto da pandemia que assola o planeta". 

"Continuamos a garantir a segurança alimentar de 1/6 da população mundial. Apenas 27% de nosso território é utilizado pelo agronegócio. Temos orgulho de conservar 84% do nosso bioma amazônico e 66% de nossa vegetação nativa. Trabalhamos para potencializar nossas exportações de alimentos para o mercado russo e de outros países da região. Nossas economias estão inseridas de forma positiva na cadeia de valor do agronegócio", afirmou o presidente.

Bolsonaro pediu para empreendedores de ambas as nações identifiquem novas e lucrativas oportunidades comerciais. "Nesse sentido, é importante aprofundarmos nossa cooperação na área de investimentos. Continuemos trabalhando juntos para desenvolver parcerias nas áreas de tecnologia, defesa, espaço, energia e saúde."

Leia na íntegra o discurso de Bolsonaro

Sua Excelência Senhor Vladimir Putin, Presidente da Federação da Rússia,

Senhores Chefes de Estado e de Governo, 

Senhoras e Senhores,

Agradeço o convite do Presidente Putin para participar deste Fórum, que é o principal evento de economia e negócios de toda a Eurásia. Felicito sua realização como parte do esforço internacional de resposta à tripla urgência de reconstruir a saúde, a economia e a sustentabilidade globais. 

O Fórum de São Petersburgo é a caixa de ressonância da nova paisagem geopolítica e geoeconômica em construção na Eurásia, região de importância decisiva e crescente, no epicentro das grandes transformações do mundo de hoje. 

No contexto dos desafios da recuperação econômica impostos pela pandemia, o Fórum contribui para a criação de novas parcerias e para a consolidação de antigos vínculos, fundamentais na construção de um futuro próspero e ambientalmente sustentável.

É desejo do Brasil expandir e aprofundar as relações de amizade e cooperação com todos os países da região euroasiática, em particular com nosso anfitrião, a Rússia, parceira de longa data de meu País. 

Nos próximos anos, o Brasil deve consolidar-se como o maior produtor mundial de alimentos. Mesmo no contexto da pandemia que assola o planeta, continuamos a garantir a segurança alimentar de um sexto da população mundial. 

A agricultura brasileira atende aos mais altos requisitos sanitários e de sustentabilidade. Apenas 27% de nosso território é utilizado pelo agronegócio. Temos orgulho de conservar 84% de nosso bioma amazônico e 66% de nossa vegetação nativa. 

Trabalhamos para potencializar nossas exportações de alimentos de qualidade para o mercado russo e de outros países da região. Nossas economias estão inseridas de forma positiva na cadeia de valor do agronegócio. 

O Brasil é o maior destino das exportações de fertilizantes da Rússia, principal fornecedor de um insumo essencial para a agricultura brasileira. Queremos manter essa complementaridade, saudável para ambos os lados. 

Mas há amplo potencial para diversificar nossa pauta comercial. O comércio entre Brasil e Rússia pode e deve incorporar o alto grau de desenvolvimento de nossas economias, de modo a abranger produtos de maior valor agregado em proporções crescentes.

Empreendedores de nossos países têm um papel fundamental na identificação de oportunidades novas e lucrativas. Nesse sentido, é importante aprofundarmos nossa cooperação na área de investimentos. O Brasil possui, atualmente, o melhor portfólio de investimentos em infraestrutura e energia do mundo. Convido os empresários aqui presentes a conhecerem melhor as oportunidades oferecidas ao amparo do Programa de Parceria de Investimentos do Governo brasileiro. 

Continuemos trabalhando juntos para desenvolver a parceria tecnológica entre nossos países e expandir as parcerias nas áreas de defesa, espaço, energia e saúde. O Brasil está aberto a novas oportunidades de cooperação em alta tecnologia, a exemplo da nanotecnologia e materiais avançados, da inteligência artificial e da biotecnologia. 

Faço votos de pleno êxito a esta edição do Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo. E me associo às lideranças políticas e empresariais aqui presentes no empenho para a construção de uma ordem internacional baseada na prosperidade econômica, na liberdade, na paz e no desenvolvimento sustentável para todos. 

Muito obrigado.

Últimas