Bolsonaro sanciona lei que confirma salário-mínimo em R$ 1.045

Alteração vale para os pagamentos feitos a partir de fevereiro deste ano. Mínimo para janeiro ficou em R$ 1.039

Decisão foi assinada por Bolsonaro e Guedes

Decisão foi assinada por Bolsonaro e Guedes

Pixabay

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta sexta-feira (12) a lei que confirma o salário-mínimo em R$ 1.045 a partir de fevereiro de 2020. A decisão foi publicada no DOU (Diário Oficial da União), assinada por Bolsonaro e pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. 

Segundo o texto, o mínimo passa a ser de R$ 34,83 por dia e R$ 4,75 por hora. 

O valor era de R$ 1.039 em janeiro deste ano. 

O Senado Federal aprovou em 27 de maio, por unanimidade, a MP (Medida Provisória) que fixou o valor do salário mínimo em R$ 1.045, que já tinha sido aprovada pela Câmara dos Deputados. 

Estimativas divulgadas pelo governo apontam que cada R$ 1 a mais no salário mínimo resulta em um aumento de R$ 355,5 milhões nas despesas públicas. Ao todo, o reajuste do salário mínimo de R$ 1.039 para R$ 1.045 terá impacto de R$ 2,13 bilhões para o governo neste ano.