Economia Brasileiros tinham 123 milhões de cartões de crédito em 2019, diz BC

Brasileiros tinham 123 milhões de cartões de crédito em 2019, diz BC

Meio de pagamentos foi usado para movimentar R$ 1,089 trilhão ao longo do ano passado

Agência Estado - Economia
Número de cartões de crédito cresceu 23,2% em 2019

Número de cartões de crédito cresceu 23,2% em 2019

Pxhere

Os brasileiros gastaram R$ 1,089 trilhão nas transações com cartão de crédito em 2019, conforme dados divulgados nesta terça-feira (1º), pelo BC (Banco Central). As estatísticas apontam que o montante foi gasto em 123 milhões de cartões de crédito ativos ao final do ano passado, o que representa um aumento de 18% em relação ao ano anterior.

O montante diz respeito apenas às compras com cartão realizadas dentro do Brasil e representa um avanço de 23,2% em relação a 2018. No caso dos cartões de débito, eram 132 milhões de cartões, uma alta de 14%, cujo valor gasto foi de R$ 668,4 bilhões no ano passado, alta de 19%. Em relação ao número de transações, houve alta de 33% no caso do crédito e elevação de 20% no cartão de débito.

Leia mais: Economia brasileira pode cair menos de 4% em 2020, diz Guedes

Os dados fazem parte das Estatísticas de Pagamentos de Varejo e de Cartões no Brasil, documento divulgado anualmente pelo BC. Nos últimos anos, a instituição vem chamando a atenção para o uso maior de cartões de crédito e de débito no País, em detrimento de outras formas de pagamento, como o dinheiro em espécie.

Este movimento teria se intensificado em 2020, em meio à pandemia do novo coronavírus. Com o isolamento social, houve impulso no uso de pagamentos eletrônicos de modo geral. As estatísticas de hoje, no entanto, contemplam até o ano de 2019, antes da pandemia.

Os números do BC mostram ainda que o uso de cartões pré-pagos movimentou R$ 28,958 bilhões em 2019, um valor 276,8% acima do verificado em 2018. Somados, os gastos em compras com cartões no exterior em 2019 foi de R$ 34,435 bilhões no crédito, R$ 327,4 milhões no débito e R$ 2,312 bilhões no pré-pago.

Últimas