Economia 'Celeiro do mundo não pode ser um país que passa fome', diz Guedes

'Celeiro do mundo não pode ser um país que passa fome', diz Guedes

Ministro da Economia defendeu agricultura familiar e lamentou o elevado desperdício de alimentos na cadeia nacional

  • Economia | Do R7

Guedes: Agricultura preservou vitalidade da economia

Guedes: Agricultura preservou vitalidade da economia

Edu Andrade/Ascom/ME - 05.03.2021

O ministro da Economia, Paulo Guedes, enalteceu nesta quinta-feira (17) o papel da agricultura para a economia brasileira durante participação em evento da Abras (Associação Brasileira de Supermercados). Ao defender o investimento em infraestrutura e na produção familiar para impulsionar ainda mais o setor, ele lamentou o desperdício e a fome no território nacional. 

"O celeiro do mundo não pode ser um país que passa fome. Temos que adotar políticas sociais que permitam que os mais vulneráveis sejam incorporados à cadeia produtiva [...] Nós notamos o desperdício de alimentos no Brasil desde o transporte até a chegada na mesa das famílias", disse Guedes no evento virtual.

De acordo com Guedes, existe hoje no Brasil mais investimentos em energia e infraestrutura para escoar toda produção nacional e garantir o crescimento econômico do futuro. "Precisamos dessa capacidade logística para escoar a produção para o resto do mundo", pontuo o ministro ao reforçar que a agricultura foi o que "preservou os sinais vitais da economia brasileira" durante a pandemia.

No evento ao lado da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e do ministro da Cidadania, João Roma, Guedes destacou a união dos membros do governo para manter a cadeia produtiva e garantir o abastecimento da população em meio à pandemia.

No evento ao lado da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e do ministro da Cidadania, João Roma, Guedes destacou a união dos membros do governo para manter a cadeia produtiva e garantir o abastecimento da população em meio à pandemia.

Para Tereza Cristina, o goveno trabalha para diminuir o disperdício de alimentos e destacou a necessidade de conhecer o pensamento dos consumidores no mercado atual. "Nosso consumidor quer saber a origem e a maneira na qual os alimentos foram produzidos", observou ela.

Guedes reforçou ainda a necessidade de ampliar a agricultura famíliar no Brasil. "Temos a responsabilidade de saber como plugar e trazer esses brasileiros de baixa renda para integrá-los na cadeira produtiva”, disse o ministro da Economia.

João Roma garantiu que novos programas sociais serão anunciados pelo governo em breve para apoiar a população mais necessitada. "A cesta-básica está para a segurança alimentar assim com o carro-pipa para a segurança hídrica", pontuou o ministro da Cidadania.

Últimas