Economia Com apoio de 53 sindicatos, metalúrgicos de SP aprovam pauta de campanha salarial 

Com apoio de 53 sindicatos, metalúrgicos de SP aprovam pauta de campanha salarial 

Entre as reivindicações  estão o aumento dos salários e redução da jornada para 40h semanais

Metalúrgicos de SP aprovam pauta de campanha salarial

Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes aprovaram neste sábado (7) em assembleia a pauta de reivindicações da campanha salarial de 2013. Entre as reivindicações da categoria estão a reposição da inflação e aumento real dos salários, redução da jornada para 40h semanais e valorização dos pisos salariais.

A pauta será entregue à Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e aos grupos patronais no dia 16, em conjunto com os outros 53 sindicatos da categoria no Estado e que são filiados à Federação dos Metalúrgicos do Estado e à Força Sindical. Ao todo, a campanha salarial unificada abrange 800 mil trabalhadores paulistas, que têm data-base em 1º de novembro.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, Miguel Torres, não descarta a possibilidade de realização de greves.

— O patronato vai querer jogar a crise na nossa campanha, mas vamos enfrentar com mobilização, luta e greve, se for preciso.

Depois da entrega da pauta de reivindicações, a partir do dia 17, o Sindicato fará reuniões para mobilizar os trabalhadores.O deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), conhecido como Paulinho da Força, presidente da Força Sindical, reforçou a ideia de uma possível greve. 

— A jornada de trabalho só foi reduzida duas vezes no Brasil. A primeira, em 1943, com Getúlio, quando foi fixada em 48h. A segunda, em 1988, quando foi reduzida pra 44h. Em 1985, este sindicato parou a categoria e vamos fazer isso novamente agora, se os patrões não negociarem.