Economia Com incerteza e menor retomada, Barômetros Globais caem em dezembro, diz FGV

Com incerteza e menor retomada, Barômetros Globais caem em dezembro, diz FGV

Os Barômetros Globais Coincidente e Antecedente da Economia caíram em dezembro, informou nesta quinta-feira, 10, a Fundação Getulio Vargas (FGV), sinalizando para uma desaceleração na retomada da economia global, após repiques ou segundas ondas da pandemia de covid-19 serem registradas em diversos países. O Barômetro Global Coincidente caiu 1,0 ponto em dezembro, ao passar de 94,7 para 93,7 pontos, após seis altas consecutivas. Já o Barômetro Global Antecedente tombou 7,9 pontos no mês, para 105,7 pontos.

"Os avanços recentes no campo da imunização trazem uma perspectiva de resolução para a crise sanitária, ao mesmo tempo que explicitam os desafios concretos da logística da vacinação em massa. Enquanto isso, a realidade do recrudescimento da pandemia já se fazer sentir ao longo do mundo, levando à retomada de medidas de distanciamento social e consequente redução do nível de atividade, principalmente no setor de serviços", diz a nota divulgada pela FGV.

O Barômetro Coincidente, que procura acompanhar o ritmo da atividade econômica, registrou quedas nas regiões da Ásia, Pacífico & África e Europa. A região classificada como Hemisfério Ocidental continuou em tendência de alta em dezembro, mas em ritmo gradualmente menor.

Já o Barômetro Global Antecedente, que mede as perspectivas de crescimento econômico nos próximos três a seis meses, "vem apresentando altos e baixos desde setembro, mas a queda deste mês foi mais expressiva, levando a queda também na métrica de média móveis trimestrais", segundo a nota da FGV.

Em dezembro, todas as regiões contribuíram negativamente para o resultado do Barômetro Global Antecedente, "com a maior contribuição vindo da Europa, um reflexo da segunda onda de Covid-19 e suas consequências para a recuperação das economias da região", de acordo com a FGV. A segunda maior contribuição veio da Ásia, Pacífico & África, seguida pelo Hemisfério Ocidental.

Calculados em parceria com o Instituto Econômico Suíço KOF da ETH Zurique, e divulgados no Brasil pela FGV, os dois indicadores são formados a partir dos resultados de pesquisas de tendências econômicas realizadas em mais de 50 países. O objetivo é alcançar a cobertura global mais ampla possível. O Barômetro Coincidente inclui cerca de mil séries temporais diferentes, enquanto o Barômetro Antecedente compreende em torno de 600 séries temporais.

Últimas