Economia Comércio eletrônico cresce 36,1% no 1º semestre em São Paulo

Comércio eletrônico cresce 36,1% no 1º semestre em São Paulo

Faturamento atingiu R$ 19 bilhões no primeiro semestre de 2021, puxado pela alta de 17,7% do tíquete médio, de R$ 456

Agência Estado - Economia
Aumento de pedidos foi de 15,6%, alcançando a marca de 41,7 milhões de vendas

Aumento de pedidos foi de 15,6%, alcançando a marca de 41,7 milhões de vendas

.Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O comércio eletrônico no estado de São Paulo alcançou um faturamento de R$ 19 bilhões no primeiro semestre de 2021, segundo balanço da FecomercioSP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo), em parceria com a EbitNielsen. O valor é 36,1% maior do que o registrado no mesmo período de 2020.

Neste período, houve um aumento de 15,6% no número de pedidos, alcançando a marca de 41,7 milhões de vendas. Além disso, o resultado positivo foi puxado por uma alta do tíquete médio, que cresceu 17,7% em relação ao ano passado, atingindo R$ 456.

O setor de bens duráveis foi o que mais cresceu em um ano, totalizando quase R$ 14 bilhões de faturamento. Algumas das explicações são o aumento da confiança das famílias sobre o mercado de trabalho, a flexibilização das medidas de restrição em relação à pandemia e o avanço da vacinação contra a Covid-19.

De acordo com a FecomercioSP, o comércio eletrônico deve seguir em alta ao longo dos próximos meses, sobretudo por causa da Black Friday e do Natal.

Últimas