Novo Coronavírus

Economia Confiança da indústria cai ao menor nível desde agosto

Confiança da indústria cai ao menor nível desde agosto

Previsões para os próximos meses pioraram diante do avanço da pandemia do novo coronavírus, segundo FGV

  • Economia | Do R7

Confiança da indústria está nos 104,2 pontos

Confiança da indústria está nos 104,2 pontos

Sebastião Moreira/EFE - 10.11.2020

O ICI (Índice de Confiança da Indústria) apresentou queda de 3 7% pontos em março, atingindo 104,2 pontos, na comparação com fevereiro, informou nesta sexta-feira (26) a FGV (Fundação Getulio Vargas). Trata-se do menor resultado desde agosto do ano passado, quando o indicador marcou 98,7 pontos. Em médias móveis trimestrais, o índice caiu 3,6 pontos.

O aumento do pessimismo de empresários em relação aos próximos meses explica a queda na confiança que vem ocorrendo, explica a economista Claudia Perdigão. Conforme ela, as perspectivas de redução da produção estão diretamente relacionadas a uma percepção de diminuição da demanda atual e de dificuldades previstas para os negócios nos próximos meses diante do recrudescimento da pandemia de coronavírus.

"As medidas mais restritivas para contenção da covid-19 em várias cidades e Estados, lentidão do processo de vacinação, e período de interrupção dos benefícios emergenciais já afetam segmentos relevantes na indústria brasileira como o de alimentos que também vem apresentando dificuldades com falta de matérias-primas e elevação dos custos levando a confiança ao menor desde maio de 2020", afirma.

Dos 19 segmentos industriais pesquisados, 11 registraram queda da confiança em março. O desempenho negativo reflete uma piora na satisfação dos empresários em relação à situação atual e redução do otimismo quanto a perspectivas para os próximos três e seis meses.

O ISA (Índice de Situação Atual) caiu 3,5 pontos para 111,4 pontos, menor nível desde setembro de 2020 (107,3 pontos), enquanto o IE (Índice de Expectativas) diminuiu 3,8 pontos para 97,1, atingindo a menor marca desde julho do ano passado (90,5 pontos).

O indicador que mede o nível de estoques recuou 5,2 pontos para 118,2 pontos considerando a piora da situação corrente dos negócios, cujo indicador cedeu 2,8 pontos para 106,2 pontos. Com esse resultado, alcançou o patamar mais baixo desde agosto de 2020 (99,1 pontos).

Dos indicadores que compõem o IE, o índice da produção externa prevista para os próximos três meses foi o que mais contribuiu para a queda da confiança em março, ao cair 5,2 pontos para 86,2 pontos, pior desempenho desde junho de 2020 (82,9).

O levantamento contou com informações de 1068 empresas entre os dias 1º e 24 deste mês. A próxima divulgação da Sondagem da Indústria ocorrerá em 29 de abril, enquanto a prévia será informada no dia 22 do próximo mês.

Últimas