Economia Confiança da indústria continua a recuar no início de 2021

Confiança da indústria continua a recuar no início de 2021

Índice calculado pela Confederação Nacional da Indústria aponta que otimismo caiu entre janeiro e fevereiro, 2º recuo consecutivo

Indicador aponta que os empresários da indústria seguem confiante

Indicador aponta que os empresários da indústria seguem confiante

Pixabay

O Índice de Confiança do Empresário Industrial recuou 1,4 ponto entre janeiro e fevereiro de 2021. A queda foi de 60,9 pontos para 59,5 pontos. Apesar do recuo – o segundo consecutivo – o indicador ainda aponta que os empresários da indústria seguem confiantes. A pesquisa foi divulgada nesta quarta-feira (10) pela CNI (Confederação Nacional da Indústria).

Nos dois últimos meses, o indicador caiu 3,6 pontos, mas continua acima não só da linha divisória de 50 pontos, que separa confiança de falta de confiança, como também de sua média histórica, de 53,8 pontos. A manutenção do sentimento de otimismo é importante para estimular o aumento da produção, a geração de empregos e o aumento do investimento.

A principal razão para a queda da confiança em fevereiro é a avaliação das condições correntes de negócio, que se tornou menos positiva. O Índice de Condições Atuais registrou queda de 3,5 pontos e ficou em 53,2 pontos. Isso indica que a percepção do estado atual da economia brasileira e das empresas é de melhora na comparação com os últimos seis meses.

O Índice de Expectativas, por outro lado, se manteve estável, variando -0,4 ponto para 62,6 pontos, indicando forte otimismo para os próximos seis meses da economia brasileira e das empresas.

Últimas