Economia Confira agora se você está no último lote de restituições do IR 2013

Confira agora se você está no último lote de restituições do IR 2013

Receita Federal depositará mais de R$ 2 bilhões nesta segunda-feira (16) e no dia 20

  • Economia | Do R7

Mais de 2 milhões de contribuintes receberão um total de R$ 2,6 bilhões

Mais de 2 milhões de contribuintes receberão um total de R$ 2,6 bilhões

Thinkstock

Já está disponível na página da Receita Federal a consulta ao último lote de restituição do IR (Imposto de Renda). Para consultar, basta acessar o site da Receita Federal.

Mais de 2 milhões de contribuintes receberão um total de R$ 2,6 bilhões do maior lote de todos, de acordo com a Receita Federal.

Quem não receber a restituição no último lote deve procurar o seu extrato no site da Receita e verificar se caiu na “malha fina” devido a alguma omissão ou inconsistência na sua declaração.

Grana extra: saiba como usar a primeira parcela do 13º salário

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la na internet por meio do Formulário Eletrônico — Pedido de Pagamento de Restituição ou diretamente no e-CAC (Centro Virtual de Atendimento) da Receita Federal.

Os interessados deverão acessar o site da instituição ou ligar no Receitafone (146) para saber se a declaração foi liberada. O órgão disponibiliza também o aplicativo “Receita Física” para tablets e smartphones que facilita a consulta.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá procurar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (atendimento exclusivo para deficientes auditivos, para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança em qualquer agência bancária).

Leia mais notícias de Economia

Malha fina

Mais de 711 mil declarações ficaram retidas na malha fina deste ano. O número é maior do que o do ano passado, quando 604.299 caíram na averiguação.

A quantidade de declarações retidas hoje em malha fiscal corresponde a 3,2% do total de 27,75 milhões de declarações do exercício apresentadas até hoje (originais e retificadoras)

A omissão de rendimentos é o principal motivo de incidência na malha, com 373.820 declarações retidas, o que representa 53% do total. Outros motivos que se destacam são:

Despesas médicas - 111.392 declarações – 15,66%

Ausência de DIRF – 40.416 declarações – 5,7%

Previdência Privada - 37.741 declarações - 5,3%

Divergência de DIRF – 16.547 declarações – 2,32%

O contribuinte pode consultar informações atualizadas sobre a situação da Declaração por meio do serviço Extrato do Processamento da DIRPF, disponível na página da Receita, na internet. O serviço é acessível mediante uso de certificação digital ou código de acesso.

Ao acessar o extrato, é importante prestar atenção na seção "Pendências". É nessa seção que o contribuinte pode identificar se a declaração está retida em malha fiscal, ou se há alguma outra pendência que possa ser regularizada por ele mesmo.

Se a declaração estiver retida em malha fiscal, nessa seção, o contribuinte encontra um link para verificar com detalhes o motivo da retenção e consultar orientações de procedimentos.

Constatando erro na declaração apresentada, o contribuinte pode regularizar sua situação apresentando declaração retificadora.

Inexistindo erro na declaração apresentada e estando de posse de todos os documentos comprobatórios, o contribuinte pode optar entre aguardar intimação ou agendar pela internet uma data e local para apresentar os documentos e antecipar a análise de sua declaração pela Receita Federal.

O agendamento para declarações do exercício 2013 começa a partir do primeiro dia útil de janeiro de 2014.

Últimas