Consumo de algodão no Brasil deve cair ao menor nível em 36 anos por Covid-19, diz Safras

COMMODS-ALGODAO-CONSUMO-BRASIL:Consumo de algodão no Brasil deve cair ao menor nível em 36 anos por Covid-19, diz Safras

Por Nayara Figueiredo

SÃO PAULO (Reuters) - O consumo interno de algodão deve recuar para 640 mil toneladas no ano comercial de 2020/21, queda de 5,88% ante o ano anterior e o menor patamar desde a temporada de 1984/85, pressionado pelos efeitos do surto da Covid-19 sobre a indústria têxtil, estimou nesta sexta-feira a consultoria Safras & Mercado.

O setor foi um dos mais afetados pela crise do coronavírus e pelos impactos econômicos da doença no país, disse em videoconferência o analista da consultoria Elcio Bento.

Segundo ele, a produção nacional da pluma está estimada em recorde de 2,9 milhões de toneladas em 2019/20, leve alta de 0,70% ante as 2,88 milhões de toneladas colhidas na safra anterior.

No entanto, a oferta disponível para 2020/21, no ano safra que está começando, deve alcançar 3,6 milhões de toneladas somados os estoques iniciais de 703 mil toneladas.

"O consumo está reprimido... vamos ter que exportar muito para não ficar com muito excedente de estoques ao final do ano comercial", disse.

Nesta semana, o especialista afirmou em entrevista à Reuters que o volume de 703 mil toneladas em estoque é mais que o dobro da média dos últimos dez anos, que ficavam em torno de 300 mil toneladas.