Coronavírus pode empurrar mercado global de petróleo para superávit, diz Fitch

(Reuters) - A disseminação de um novo coronavírus na China pode empurrar o mercado global de petróleo para um superávit, ao limitar o crescimento da demanda em momento em que a produção da commodity está em expansão no Brasil, na Noruega e nos Estados Unidos, disse nesta segunda-feira a agência Fitch Ratings.

Os preços do petróleo deverão seguir voláteis em 2020, sendo guiados por tensões geopolíticas e expectativas econômicas além do vírus na China, acrescentou a Fitch.

O impacto do coronavírus sobre o consumo doméstico de petróleo na China dependerá da velocidade com que transportes e atividades industriais voltarão ao normal, ainda segundo a agência.

Já havia uma expectativa de um mercado de petróleo bem abastecido em 2020, mesmo sem o coronavírus, e a disseminação da doença pode exigir que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e seus aliados promovam cortes adicionais de oferta caso a situação se prolongue por meses, afirmou a Fitch em sua análise.

None

(Por Luciano Costa)