Imposto de Renda 2019
Economia Despesas com saúde podem ser deduzidas integralmente no IR 2019

Despesas com saúde podem ser deduzidas integralmente no IR 2019

Entre os gastos deduzidos aparecem pagamentos efetuados a médicos, exames laboratoriais e próteses ortopédicas e dentárias

Imposto de Renda

Despesas médicas devem ser comprovadas no IR

Despesas médicas devem ser comprovadas no IR

Freepik

Ao preencher a declaração de Imposto de Renda deste ano, os contribuintes precisam ficar atentos para listas todas as despesas médicas ou de hospitalização pagas para o seu próprio tratamento ou de seus dependentes. Os valores podem ser integralmente deduzidos na declaração.

Entre os gastos passíveis de dedução figuram os pagamentos efetuados a médicos de qualquer especialidade, dentistas, psicólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos e hospitais.

Também entram na lista as despesas provenientes de exames laboratoriais, serviços radiológicos, aparelhos ortopédicos e próteses ortopédicas e dentárias.

Receita já recebeu quase 500 mil declarações do Imposto de Renda

Para que as despesas sejam confirmadas e validades pelo Fisco, é recomendável que os contribuintes tenham em mãos documentos originais que indiquem, no mínimo, nome, endereço e número de inscrição no CPF ou CNPJ de quem prestou o serviço.

“É importante que se tenha essa documentação em mãos na hora de elaborar a declaração”, explica João Altair Caetano dos Santos, conselheiro do CFC (Conselho Federal de Contabilidade).

Sistema inteligente beneficia quem preenche modelo completo do IR

Os valores gastos com saúde devem ser informados e comprovados na ficha Pagamentos Efetuados da Declaração de Ajuste Anual. Na falta da documentação, é aceita a indicação do cheque nominativo com que foi efetuado o pagamento.

A compra de medicamentos e vacinas, valores pagos na prestação dos serviços de coleta, seleção e armazenagem de células tronco oriundas de cordão umbilical e gastos com exames de DNA não são dedutíveis. A justificativa para a não dedução leva em conta que as despesas “não se referem a tratamento de doenças ou recuperação da saúde física e mental”.

Arte/R7