Economia Dica de carreira #9: Não fortaleça suas fraquezas

Dica de carreira #9: Não fortaleça suas fraquezas

Global Partner Manager do Facebook sugere “enaltecer o que você já faz com maestria”

Dica de carreira #9: Não fortaleça suas fraquezas

"Ao invés de fortalecer as fraquezas, devemos fortalecer as forças”

"Ao invés de fortalecer as fraquezas, devemos fortalecer as forças”

Reprodução

Já pensou em fortalecer suas virtudes ao invés das suas fraquezas? O Global Partner Manager do Facebook, o brasileiro Wesley Barbosa, sugere que você deixe de lado o que você não manda muito bem e invista nos seus pontos positivos.

Para exemplificar, o executivo usa o exemplo de uma criança e seu boletim: "Uma criança chega em casa com o boletim, cuja a menor nota é 5 em matemática e a maior nota é 10 em inglês. Qual a nota que vai chamar mais a sua atenção?"

— A neurociência demonstra que a maioria das pessoas vão focar na nota menor. A gente tem uma tendência de focar no lado ruim das coisas. Como reação à essa tendência, queremos corrigir as fraquezas, fortalece-las.

Por isso provoca: “Se ao invés de colocarmos essa criança em um reforço para as matérias que elas tiram as menores notas, a colocássemos com um tutor para as matérias que elas tiram as melhores notas? Ao invés de fortalecer as fraquezas, estaríamos fortalecendo as forças.”

Dica #1: Seja prático, sugira conteúdo e caia fora

Dica #2 de carreira: É preciso saber desistir

Dica #3: Alinhe expectativas e só prometa o que vai entregar

Dica #4: Ame as críticas porque elas trazem a direção para evoluir

Dica #5: Trabalhe pra você

Dica #6: Só aceite feedback de quem está na lama com você

Dica #7: Tenha mentores

Dica #8: Opere no próximo nível

E para não perder nenhuma dica de carreira, clique aqui

Carreira

Wesley Barbosa tem 31 anos, é Global Partner Manager do Facebook no Vale do Silício, na Califórnia, Estados Unidos.

Antes de chegar à rede social mais conhecida e acessada do mundo, Wesley percorreu uma árdua trajetória. Nasceu e cresceu em Vergel do Lago, bairro da periferia de Maceió, em Alagoas.

Aos 17 anos, decidiu que seu futuro não seria ali e deu duro nos estudos, até ser aprovado em Artes Cênicas na Universidade Federal de Alagoas.

Depois de ver uma imagem dele próprio no jornal, fantasiado de pirata, desistiu das artes cênicas e fez administração e marketing em uma faculdade particular da cidade — paga pela mãe. Permaneceu em Maceió até os 20 anos.

Desbravou a China e, de volta a São Paulo, passou em 12 processos de trainee.

Em 2012, na volta ao Brasil, assumiu o posto de gerente de negócios do BaiDu — o segundo maior buscador do mundo. Foi estudar em Harvard. Em dezembro de 2013, passou a liderar a divisão de parcerias do Facebook no Brasil.

Wesley está na empresa até hoje, mas mudou o endereço do escritório para a Califórnia em maio de 2016.