Dólar avança 0,4% e fecha a segunda-feira cotado a R$ 4,01

Moeda norte-americana chegou a cair para R$ 3,976 na mínima do dia, mas ganhou força na parte da tarde

Dólar marcou R$ 3,976 na mínima do dia

Dólar marcou R$ 3,976 na mínima do dia

Rick Wilking/Reuters

O dólar fechou em alta de 0,43% nesta segunda-feira (4) e passou a valer R$ 4,0121, Na sessão, a moeda norte-americana chegou a cair para R$ 3,976 na venda (-0,48%) logo após a abertura, para depois se estabilizar em torno de R$ 3,99 e posteriormente ganhar força na parte da tarde.

O dia foi marcado por recordes em Wall Street e na bolsa brasileira , em meio ao otimismo quanto a um acordo comercial entre China e Estados Unidos. Mas esse fator não foi suficiente para amparar moedas pelo mundo, com os dólares australiano e neozelandês , o peso mexicano e a lira turca — algumas das moedas de risco mais líquidas — cedendo terreno frente ao dólar.

Enquanto isso, o índice do dólar contra uma cesta de seis rivais do G10 subia 0,32%, acelerando os ganhos na parte da tarde.

A força do dólar, contudo, pode ser um ajuste depois de quedas recentes, segundo alguns analistas. Além disso, o real teve em outubro o segundo melhor mês do ano, o que também colabora para alguma correção da divisa, pelo menos no curto prazo, o que sugere um cenário ainda positivo para a taxa de câmbio.

"No livro de moedas, montamos uma posição comprada no real contra o dólar. Acreditamos que essa aposta é favorecida pelos bons fundamentos locais e por uma janela de oportunidade global", disseram estrategistas da Paineiras Investimentos em carta mensal.

Para eles, a confirmação da reforma da Previdência, a recuperação da atividade, a agenda de leilões e fluxos vinculados à cessão onerosa contribuem para o quadro de apreciação da moeda.