Economia Dólar fecha em queda de 0,52%, a R$ 5,58, e Bolsa renova máxima

Dólar fecha em queda de 0,52%, a R$ 5,58, e Bolsa renova máxima

O dólar à vista caiu 0,52%, a R$ 5,5876 na venda, depois de oscilar entre R$ 5,6 e R$ 5,5; Ibovespa encerrou em alta de 2,05%

Reuters
O dólar à vista caiu 0,52%, a R$ 5,5876 na venda

O dólar à vista caiu 0,52%, a R$ 5,5876 na venda

Ricardo Moraes/REUTERS

O dólar sofreu uma reviravolta e fechou em queda nesta quarta-feira (17), abandonando altas de mais cedo. O movimento local seguiu a virada da moeda nos mercados externos, após o banco central dos Estados Unidos indicar que os juros ficarão perto de zero por pelo menos três anos.

O dólar à vista caiu 0,52%, a R$ 5,5876 na venda, depois de oscilar entre R$ 5,6834 (+1,19%) e R$ 5,5701 (-0,83%).

Já o Ibovespa avançou 2% nesta quarta-feira e fechou na máxima em quase um mês, fortalecido pelo desfecho da reunião do Federal Reserve, que melhorou a projeção de crescimento econômico dos Estados Unidos este ano, mas repetiu a promessa de manter a meta de juros próxima de zero nos próximos anos.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa encerrou em alta de 2,05%, a 116.359,55 pontos, maior patamar de fechamento desde 19 de fevereiro, de acordo com dados preliminares. O volume financeiro somava 29,7 bilhões de reais.

Investidores agora aguardam o resultado da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) ainda nesta quarta-feira, quando Banco Central deve promover a primeira alta em quase seis anos da taxa básica de juros, atualmente em 2% ao ano. A maioria dos economistas espera uma elevação de 0,5 ponto percentual.

(Por Paula Arend Laier)

Últimas