Dólar fecha na máxima em 2 meses ante real em dia de Fed e persistente receio por coronavírus

Por José de Castro

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou na máxima em dois meses frente ao real nesta quarta-feira, perto de 4,22 reais, em firme alta num dia de força da moeda norte-americana em todo o mundo ainda por receios sobre o coronavírus e com atenções à política monetária nos Estados Unidos.

O dólar à vista subiu 0,59%, a 4,219 reais na venda. É o maior patamar para um encerramento desde 29 de novembro de 2019 (4,2405 reais na venda).

Na B3, o dólar futuro de maior liquidez tinha ganho de 0,68%, a 4,2245 reais.

No exterior, o índice do dólar frente a uma cesta com seis divisas de mercados desenvolvidos chegou a alcançar uma máxima em cerca de dois meses.