Economia Dólar supera R$ 5,30 e Bolsa recua 2,8% um dia após manifestações

Dólar supera R$ 5,30 e Bolsa recua 2,8% um dia após manifestações

Mercado financeiro mostra preocupação com possíveis reações do Congresso e do Judiciário após discursos de Bolsonaro

  • Economia | Do R7, com Reuters

Investidores reagem às manifestações

Investidores reagem às manifestações

Adriana Toffetti/ A7 Press/ Estadão Conteúdo - 24.4.2020

O dólar subia mais de 2% contra o real e o Ibovespa recuava 2,8% no início da tarde desta quarta-feira (8), com a reação dos investidores às manifestações de 7 de Setembro marcadas por ataques do presidente Jair Bolsonaro a ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

Às 12h12, o dólar avançava 2,31%, a R$ 5,2960 na venda, após tocar R$ 5,3020 na máxima do dia. O dólar futuro subia 2,41%, a R$ 5,312. Já Ibovespa, principal índice acionário do Brasil, caia 2,8% às 13h30. Com a queda, o índice se afasta dos 120 mil pontos e opera aos 114.556,81 pontos.

As movimentações ocorrem com investidores atentos às reações do Congresso e do Judiciário e a possível abertura de um processo de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro, que passou a ser discutido por diversos partidos que até o momento não fazem oposição sistemática ao governo.

Os eventos de terça-feira mostram que Bolsonaro "tem ainda bastante apoio popular e continua sendo personagem importante no cenário político/eleitoral", mas, "por outro lado, o ambiente institucional deve ficar ainda mais tenso", escreveram analistas da Genial Investimentos. "O resultado será mais incerteza e volatilidade e, provavelmente, menos crescimento e mais inflação."

Na última sessão, na segunda-feira (6), a moeda norte-americana spot caiu 0,14%, a R$ 5,1764 na venda, enquanto o Ibovespa subiu 0,8% e atingiu os 117.868,63 pontos.

Últimas