Economia Duralex, conhecida pelos pratos marrons, pede recuperação judicial

Duralex, conhecida pelos pratos marrons, pede recuperação judicial

 A informação do jornal francês Le Monde mostra que empresa será acompanhada durante de seis meses, até encontrar um comprador

A louça marrom de vidro temperado vendida no mundo todo

A louça marrom de vidro temperado vendida no mundo todo

Divulgação

A empresa francesa Duralex, famosa pela louça marrom de vidro temperado vendida em todo o mundo, entrou com pedido de liquidação judicial no Tribunal Comercial de Orléans, na França, na quinta-feira (24). A informação foi publicada no jornal francês Le Monde. A ação deve ser acompanhada por um período de observação de seis meses, até encontrar um comprador.

Leia também: Pedidos de recuperação judicial caem 7% em agosto, diz Serasa

“As dívidas da empresa no dia da abertura do procedimento estão congeladas. (…) Ao final do inventário de todos os recebíveis pelos representantes legais, a empresa poderá propor um plano de recuperação por continuação ”, afirmou a administração em carta aos funcionários. Segundo o presidente da empresa, Antoine Ioannidès, os 248 funcionários serão mantidos nos empregos. 

A empresa vinha apresentando problemas de fluxo de caixa, desde 2017. Com a pandemia de coronavírus, a crise aumentou. Houve uma queda de 60% do volume de negócios com a paralisação das exportações, que representam 80% da atividade da empresa.

Em 2008, a empresa, então nas mãos de um empresário turco, foi forçada à liquidação compulsória, antes de ser adquirida na ordem do Tribunal Comercial pela atual equipa de gestão.

Últimas