Economia brasileira pode cair menos de 4% em 2020, diz Guedes

Para 2021, o ministro da Economia prevê que o crescimento das riquezas nacionais pode ser surpreendente, entre 3% e 4,5%

Guedes participou de audiência pública no Congresso

Guedes participou de audiência pública no Congresso

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados - 02.01.2019

O ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a dizer que a queda da economia brasileira em 2020 pode ser menor que a estimada pelo mercado financeiro. A projeção atual da equipe econômica é de retração de 4,7% do PIB (Produto Interno Bruto) — soma de todos os bens e serviços produzidos no País — neste ano.

"O crédito, consumo de energia elétrica, notas fiscais estão todos voltando com dois dígitos. No fim do ano, a queda da economia brasileira pode ser 4% até um pouco menos", afirmou ele. 

Leia mais: Economia encolhe no 2º trimestre e Brasil entra em recessão

O ministro participou nesta terça-feira de uma audiência pública na comissão mista do Congresso Nacional que acompanha a execução das medidas de enfrentamento à pandemia de covid-19.

Da mesma forma, Guedes repetiu que o crescimento da economia no próximo ano pode surpreender. Segundo a estimativa que consta da proposta de Orçamento do próximo ano, encaminhada na segunda-feira ao Congresso Nacional, o PIB deverá ter uma alta de 3,2% em 2021.

"Ano que vem podemos ser surpreendidos com crescimento de 3%, 3,5%, 4% a 4,5%. Só depende de aprovarmos as reformas", completou ele.