6 lições financeiras que a pandemia de Covid-19 nos ensinou e como aplicá-las no dia a dia

Muita gente perdeu o emprego ou viu o salário reduzido em pouco tempo e é melhor repensar a vida financeira para não ser pego de surpresa de novo

Planejar, controlar o orçamento e investir são algumas das regras fundamentais para quem quer ter mais segurança

Planejar, controlar o orçamento e investir são algumas das regras fundamentais para quem quer ter mais segurança

Freepik

O ano de 2020 surpreendeu a humanidade com algo nunca visto antes. Com a pandemia de Covid-19, o isolamento social manteve a maioria das pessoas em casa e mudou a perspectiva de gastos e consumo em todos os países. No Brasil, um milhão de pessoas perdeu o emprego em consequência da pandemia, segundo dados do PNAD Covid-19, estudo feito pelo IBGE no período.

Nesse contexto financeiro, uma pesquisa feita pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades de Mercado Financeiro e Capitais) mostrou que mais da metade dos brasileiros começou o isolamento social sem nenhuma reserva de emergência, o que significa que, além de terem perdido suas rendes, não tinham dinheiro extra guardado para os meses seguintes.

Com a dura realidade e dados assustadores sobre o tema, a pandemia trouxe lições importantes para a educação financeira. Apesar das consequências que já são e continuarão sentidas na economia, já é possível perceber pontos de atenção para mudanças que podem trazer segurança financeira, caso aconteça algo semelhante mais uma vez. Veja 6 lições financeiras que a pandemia nos ensinou:

Simule seus investimentos com a CM Capital

1- Não podemos controlar os problemas, mas minimizar seu impacto
Ninguém poderia imaginar que a vida mudaria tanto tão rapidamente. Embora não seja possível controlar problemas, como um surto global, no contexto financeiro, é possível, sim, minimizar os impactos deles. Se por um lado tornou-se obrigatório o uso de máscaras e álcool em gel para a segurança sanitária de todos, por que não repensar gastos supérfluos? Que tal adquirir o hábito de poupar dinheiro? Começar a investir agora? Tudo isso ajuda a minimizar o impacto de situações como essa. Dessa forma, você muda seu comportamento para ter maiores condições de enfrentar algo semelhante, caso exista.

2- Você não precisa de tanta coisa para viver
Quem ficou em casa durante todo esse tempo pode perceber que podemos viver com bem menos do que imaginamos. Então a lição é essa: economize. Você tem mais do que precisa, aproveite esse ano para repensar o que está sobrando na sua vida.

3- Ter reserva de emergência é fundamental
Isso pode parecer papo de educador financeiro, mas uma das coisas que a pandemia deixou mais evidente é que ter uma reserva financeira para emergências é fundamental. É um item de primeira necessidade, já que, como o próprio nome diz, é para emergências. E nunca se sabe quando elas acontecem. Mesmo que seja um pouquinho por mês, crie sua reserva. Aqui a gente explica como fazer uma reserva sem recorrer à poupança.

4- Investimentos são mais uma fonte de segurança
A gente já sabe que investimento tem a ver com riscos, mas existem muitos deles que são extremamente seguros, como a renda fixa, o CDB, o Tesouro Direto e as LCI e LCA com liquidez diária. Ter dinheiro investido é uma forma de segurança para momentos de crise como esse que passamos porque é uma garantia que não se trata de um gasto superficial e, nos exemplos citados, com retorno garantido.
Se você ainda não é um investidor, pode começar já. Na CM Capital, uma das principais corretoras do país, você abre sua conta gratuitamente e pode investir a partir de R$ 30. Além disso, você conta com um time de especialistas que pode apontar os principais investimentos, segundo seu perfil de investidor.

5- Não gaste mais do que você recebe
Como a pandemia mudou tudo em pouquíssimo tempo, quem gasta demais pode ter tido surpresas desagradáveis e visto sua renda diminuir ou acabar. Fica a lição: não gaste mais do que você ganha, assim, com emprego fixo ou sem, seu orçamento fica controlado. É muito importante.

6- Ter um plano B é bom
Seja uma segunda fonte de renda ou uma reserva de emergência, ter um plano B é muito bom para casos como uma pandemia. Se acontecesse algo de tamanho impacto novamente, qual seria sua principal fonte de renda? Planeje sua vida, comece já. Invista e faça sua reserva de emergência. Não importa quanto de dinheiro você tem ou vai investir, o importante é se adiantar aos problemas.

CM Capital, a corretora dos grandes players agora também no varejo