Economize Ações e renda fixa pós-fixada lideram os investimentos

Ações e renda fixa pós-fixada lideram os investimentos

Levantamento feito em outubro por uma plataforma do mercado financeiro mostrou que as duas aplicações são as preferidas dos brasileiros

As ações foram as mais procuradas pelos investidores

As ações foram as mais procuradas pelos investidores

Pixabay

As ações e as aplicações de renda pós-fixadas lideraram o ranking de investimentos do brasileiro em outubro, segundo levantamento feito pela Fliper, plataforma que agrega todos os investimentos do usuário.

Leia mais: Dá para iniciar o 'pé de meia' com pouco dinheiro. Siga esses 7 passos

Seguindo o desempenho dos últimos meses, as ações foram as queridinhas dos investidores, atingindo 33,19% do total de contas dos clientes do app.

As aplicações de renda fixa pós-fixada aparecem logo na sequência 21,48% dos usuários.

Leia mais: Pequenos gastos do dia a dia podem comprometer orçamento do mês

Os demais investimentos foram:

• Fundos multimercados (18,74%)
• Fundos imobiliários (8,77%);
• Renda fixa indexada à inflação (8,71%);
• Renda fixa prefixada (3,93%);
• Conta corrente (2,78%);
• Dólar (1,93%); e
• Ouro (0,47%).

De acordo com o levantamento, os usuários com mais de R$ 300 mil em patrimônio optaram por CDB-DI, Tesouro Selic, Tesouro IPCA e ações.

Como escolher o melhor investimento?

Escolher um investimento de curto, médio ou longo prazo exige planejamento e a definição concreta sobre a finalidade do dinheiro: reserva de emergência, compra da casa própria, viagem de férias, para citar alguns exemplos.

Leia mais: Saiba qual é o melhor investimento para cada situação

Também é importante identificar o seu perfil de investidor para medir qual é o seu limite para correr risco no mundo das finanças.

Quem quer ter mais rendimento a solução é migrar para a renda variável. Porém, não é aconselhável a colocar todo o seu dinheiro nessa modalidade.

Leia mais: Conheça 3 investimentos que podem complementar o salário

A reserva de emergência, por exemplo, aquela economia para se usar em momentos de necessidade, deve ser mantida em uma aplicação segura e de renda fixa.

Quem pode se arriscar e tem dinheiro para buscar opções na renda variável, a dica é pensar no rendimento que pode colher no longo prazo.

Confira as opções disponíveis para curto, médio e longo prazo, segundo especialistas:

Curto prazo

• Tesouro Selic;
• CDB com liquidez diária; ou
• Fundos que investem no Tesouro Selic

Veja também: Saiba como escolher as melhores ações para investir na Bolsa

Médio e longo prazo

• Fundos; e
• Renda variável: ações e fundos de investimento (imobiliários, de ações, multimercados e ações internacionais).

Como investir na Bolsa de Valores?

Para iniciar as operações na bolsa, o investidor precisa abrir uma conta em uma corretora de valores.

O processo é similar ao de abertura de uma conta corrente.

Leia mais: 7 em cada 10 investidores da Bolsa optam por ações sem lote mínimo

No site da B3 há uma lista de corretoras certificadas para operar. Confira aqui.

O investidor que deseja comprar ações que não exigem lote mínimo encontram opções a partir de R$ 20.

Nessa modalidade, o investidor pode comprar uma ação por vez, por isso é mais em conta.

Leia mais: Quer aprender mais sobre finanças para investir? Veja 11 cursos grátis

A B3 também oferece diversos cursos gratuitos para quem quer aprender a investir. Basta fazer o cadastro no site da Bolsa.

Últimas