Economize Alta no preço da cebola, batata e açúcar eleva cesta básica em SP

Alta no preço da cebola, batata e açúcar eleva cesta básica em SP

Custo médio passou de R$ 1.007,89 para R$ 1.015,76. Produtos de limpeza também pressionaram variação

  • Economize | Do R7

Preço do quilo da batata registrou alta de 8,53% em janeiro

Preço do quilo da batata registrou alta de 8,53% em janeiro

Pixabay

O preço da cebola, batata, açúcar e sabão em barra refletiu na alta de 0,78% no valor da cesta básica paulistana em janeiro.

O preço médio passou de R$ 1.007,89, em 31 de dezembro de 2020, para R$ 1.015,76 em 29 de janeiro deste ano.

Os dados constam no levantamento mensal feito pelo Núcleo de Inteligência e Pesquisas do Procon-SP e o Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos).

• Os produtos de limpeza foram os que apresentaram a maior variação no período: 2,02%;
• Alimentação: alta de 1,14%; e
• Higiene pessoal: queda de 4,13%.

Dos 39 itens pesquisados, na variação mensal, 26 apresentaram alta, 12 diminuíram de preço e um permaneceu estável.

Os produtos que registraram as maiores altas foram:

• Cebola (kg): 17,91%
• Sabão em barra (unidade): 11,86%
• Presunto fatiado (kg): 10,71%
• Batata (kg): 8,53%
• Açúcar refinado (5 kg): 6,88%

Os itens que tiveram as maiores quedas foram:

• Papel higiênico fino branco (quatro unidades): 14,79%
• Água sanitária (litro): 2,76%
• Queijo muçarela fatiado (kg): 1,88%
• Óleo de soja (900 ml): 1,39%
• Pão francês (kg): 1,16%

Condições climáticas afetaram safra da cebola

A cebola, responsável pelo maior aumento, teve o valor médio do quilo alterado de R$ 3,74 para R$ 4,41. A variação foi de 17,91%.

Analistas do Procon-SP consideraram como causa a safra 2020/21 que foi afetada por condições climáticas adversas, tais como estiagem, granizo e chuvas.

O mesmo ocorreu com o quilo da batata que passou de R$ 5,98 para R$ 6,49 que teve a colheita dificultada pelas as chuvas.

Pandemia deixou queijo e leite mais baratos

Os derivados lácteos, queijo muçarela e leite UHT, apresentaram queda no preço médio do
valor médio de 1,88% e 0,53%, respectivamente.

Em dezembro, o quilo do queijo muçarela custava R$ 42,46 e baixou para R$ 41,66, em janeiro. O preço médio do litro de leite UHT passou de R$ 3,75, em dezembro, para R$ 3,73, em janeiro de 2021.

O desaquecimento da demanda, devido à pandemia e à alta no desemprego, resultou em aumento nos estoques dos derivados lácteos e, consequentemente, queda nas cotações, segundo o estudo.

Preço do pão francês também caiu

Entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021, os valores médios do quilo do pão francês eram R$ 12,94 e R$ 12,79, respectivamente. O recuo foi de 1,16%.

Em contrapartica, o preço do açúcar subiu O pacote de cinco quilos  teve um aumento médio de 6,88%; passou de R$ 13,09, em dezembro de 2020, para R$ 13,99, em janeiro de 2021.

No início do mês de janeiro, apesar da entressafra 2020/21, o valor do açúcar
estava enfraquecido; entretanto, parte das usinas paulistas passou a restringir o volume
ofertado e os preços voltaram a subir, segundo os analistas.

Últimas