Economize Bebida alcoólica garante sucesso da Black Friday nos supermercados

Bebida alcoólica garante sucesso da Black Friday nos supermercados

Com descontos que vão de 25% a 60%, redes atraem público disposto a estocar vinhos e destilados para as festas de fim de ano

Bebida alcoólica garante sucesso da Black Friday nos supermercados

Vendas dos supermercados não caem em dezembro

Vendas dos supermercados não caem em dezembro

EBC

Os supermercados descobriram nas bebidas alcoólicas a fórmula para garantir o sucesso da Black Friday. Com descontos de 25% a 60%, os estabelecimentos atraem consumidores que na maior parte das vezes estocam o produto para as cestas de fim de ano. "O público sabe que agora os preços são melhores e por isso se antecipa", explicou o economista da Associação Paulista de Supermercados (Apas), Thiago Berka.

Leia: Aposentada aproveita data para comprar bebidas para o Natal

Ele acrescenta que opções que podem ser estocadas, como destilados (uísque, vodca, cachaça) e vinhos, são os carros-chefe das redes neste período. "Os mercados perceberam esse movimento e se esforçaram, junto com as indústrias, para garantir ofertas que realmente valem a pena."

Berka observa também que, apesar de haver essa antecipação das compras de bebidas para o Natal, dezembro consegue manter o varejo aquecido. "É o período no qual se vende 26% de tudo o que é comercializado no ano nos supermercados, com ou sem Black Friday." 

A expectativa da Apas é de faturamento, em valores nominais, de 4,2% a mais na Black Friday deste ano em relação a 2018, ou cerca de 2%, descontada a inflação.

Em 2019, entra na conta também a esperança de que os consumidores deixem em suas lojas pelo menos 25% do dinheiro antecipado do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). "Em 2017, quando o presidente Michel Temer libertou os saques de contas inativas, houve um crescimento real de 0,5% nas vendas.

O economista da Apas aproveitou o dia de ofertas para dizer que 95% dos supermercadistas defendem a continuidade da Semana da Pátria, período de ofertas do início de setembro criado pelo governo Bolsonaro. "Só precisa ser anunciado com mais antecedência, o que não ocorreu neste ano."

"Óbvio que quem comprar um celular em setembro não vai adquirir outro na Black Friday, mas a tendência é de aumento do comércio em todo o fim de ano", justificou Berka.

Natal em novembro

Pesquisa divulgadas pelo Cuponomia, portal que reúne ofertas com cupons de desconto e cashback para compras no e-commerce, mostra que 68% dos consumidores pretendem aproveitar os descontos da Black Friday para adiantar as compras dos presentes de Natal. 

A pesquisa aponta ainda que 76% dos consumidores efetuaram compras na Black Friday de 2018 e 96% pretendem ir às compras neste ano. Os consumidores já sabem o que vão comprar e só estão esperando a oportunidade para isso.